Documentário-Filme: Eventos Finais

0 comentários

Em 2005 assisti pela primeira vez esse documentário-filme num acampamento de Desbravadores; e foi extraordinário. É uma das únicas obras no qual vemos uma verdadeira e real preocupação com o "conteúdo" e sem muito alarmismo, apesar de colocarem algumas incenações sensacionalistas e alarmistas, mas dá para ter uma vaga idéia.

Ele dá uma visão geral das profecias biblicas que ainda estão por acontecer. Como o decreto dominical, a chuva serôdia, o anti-cristo, as últimas pragas, a volta de Jesus, a presião de Satanás por 1000 anos, o julgamento dos ímpios, o armagedom, a descidada da Nova Jerusalem, a cidade santa, o dia do juizo final, e o Novo Céu e a Nova Terra.

Claro ele não fica dando detalhes sobre cada uma das questões. Para quem quiser recomendo a leitura dos seguintes livros da EGW: "O Grande Conflito" e "Eventos Finais". Ao mesmo tempo concentrar-se bastante nos estudos das profecias de Daniel e Apocalipse, principalmente. Mas o filme é muito bom para quem não tem idéia nenhuma.

Sim, há algumas coisas estranhas no filme, como a música de fundo que parece um arranjo do Tema do Jurassik Park; o apresentador que parece estar num tipo de espaço-nave futurística, e algumas representações feitas não têm muita a ver. Mas é bem sério e objetivo.

Mas vale a pena assistir. A IASD agora o disponibiliza para assistir gratuitamente direto na Net com imagem e som muito boas. E que um serviço de banda dedicado do YouTube que torna bem rápido o carregamento do video.
Para assisti-lo basta entrar nesse link:

Aprendendo Trompete - Parte 3 - Embocadura

1 comentários


Artigo publicado na Revista Magníficas

Por Fernando Dissenha

Definição
A palavra embocadura vem do idioma Francês: bouche - que significa boca. O Novo Dicionário Aurélio define o termo como "o ato ou efeito de embocar", ou seja, "aplicar a boca a um instrumento, para dele tirar sons". Para os instrumentistas de metal, uma definição aceitável seria: a forma que os músculos da boca, lábios, queixo e rosto se posicionam quando colocamos o bocal nos lábios para produzir o som no instrumento.

Embocadura Eficiente
A embocadura, atuando em harmonia com uma coluna de ar correta, deve ajudar o instrumentista a expressar todas as suas idéias musicais. Uma embocadura eficiente deve ser capaz de produzir uma sonoridade boa, uma grande extensão, variação de dinâmicas, flexibilidade e articulações diversas. Além de tudo isso, a embocadura deve suportar diariamente uma carga de estudos, ensaios e performances que podem durar muitas horas. Os cantos da boca são os pontos mais importantes de uma embocadura eficiente. Pode-se notar que grandes artistas de instrumentos de metal têm sempre os cantos da boca firmes, funcionando como suportes para a pressão que o bocal exerce sobre os lábios. Alguns professores costumam usar a analogia de que os cantos da boca atuam como os postes que seguram os cabos de energia. Para avaliar se os cantos da sua boca estão cumprindo corretamente a tarefa de "suportar" a pressão, repare o que acontece quando você tem algo extenso para tocar. Uma sinfonia de Bruckner ou Mahler para os instrumentistas de orquestras, ou uma obra significativa do repertório da sua banda. Se após essa atividade você sentir os músculos dos cantos da boca "exercitados", diria que a utilização dos mesmos está correta. O cansaço não deve ser sentido nos lábios. Eles devem ser preservados, caso contrário a emissão de som ficará prejudicada.

Verdadeiros Problemas de Embocadura
Observando muitos trompetistas e pesquisando sobre o assunto, posso afirmar que existem algumas situações que realmente podem ser chamadas de "problemas de embocadura". A primeira delas diz respeito a apoiar o aro do bocal na parte vermelha do lábio superior. Normalmente o indivíduo que apoia o aro do bocal nessa região tem problemas sérios de emissão, extensão, articulação e resistência. O lábio superior é o responsável pela vibração. O bocal colocado muito baixo diminui a área de vibração do lábio superior e, sem vibração, não há som. Você pode comprovar isso fazendo um buzzing (abelhinha) sem o bocal. Se você colocar o seu dedo indicador no centro do seu lábio inferior durante o buzzing o som pode até diminuir, mas a vibração não pára. Faça agora o buzzing e coloque o seu dedo indicador no centro do lábio superior. A vibração cessa imediatamente. Obviamente a solução é subir o bocal de modo que o aro do bocal apoie fora da parte vermelha do lábio superior. A segunda situação que deve ser evitada é a "embocadura sorriso", que ocorre quando os lábios são esticados demasiadamente para produzir o som. Para corrigir esse problema, a maioria dos professores orienta os alunos a buscar algo como um "sorriso enrugado". Explicando melhor: a pessoa deve enrugar os lábios (projetá-los à frente) e posteriormente tentar sorrir. Dessa forma, obterá um equilíbrio melhor dos músculos, resultando uma sonoridade melhor.

Posicionamento do Bocal
Regras com relação à colocação do bocal são absolutamente individuais. Cada pessoa possui dentes, lábios e estruturas ósseas diferentes. Seria impraticável obrigar um instrumentista a colocar o bocal num lugar que não é confortável e/ou eficiente. Um pequeno desvio no posicionamento do bocal à esquerda ou à direita é absolutamente normal. Infelizmente alguns instrumentistas tentam criar a "embocadura de foto" como eu costumo chamar. É aquela embocadura absolutamente linda, perfeita e exatamente no centro dos lábios. Só existe um problema: ela pode ser ineficiente. Dessa forma, não recomendo que se desperdicem preciosas horas de estudo em frente ao espelho tentando ajustar a aparência da embocadura. Na realidade a nossa preocupação deve ser sempre como a embocadura soa, e não como ela aparenta. Quando faço essas afirmações quero deixar bem claro que, uma checagem eventual em frente ao espelho é normal e saudável. É importante também que os professores fiquem atentos, investiguem e auxiliem na busca de soluções sobre reais problemas de embocadura. Acredito que orientar o aluno a buscar um bom som é mais adequado do que tentar explicar como cada músculo da embocadura deve funcionar.

Problemas de Embocadura?
Se só existem poucos problemas, o que então causa tantas dúvidas e mal-entendidos sobre a embocadura? O grande artista e professor Arnold Jacobs definiu muito bem a situação dizendo que "a embocadura é o resultado das demandas musicais que são colocadas sobre ela" (Frederiksen, 1996, p. 142). Jacobs dizia que muitos alunos que reclamavam de problemas de embocadura na realidade tinham dificuldades com a coluna de ar e com o posicionamento da língua. Esses são assuntos para próximos artigos, mas é fácil entender que os frágeis lábios vão obviamente sofrer se a pessoa tocar com pouco ar, ou estudar por diversas horas sem o descanso adequado. Imagine também a dificuldade de articular se a língua teimosamente bloqueia a passagem da coluna de ar. Exemplos como esses que citei, podem ser facilmente confundidos com problemas de embocadura, mas na realidade não são. Um outro aspecto extremamente importante é a mensagem que mandamos para nossos lábios quando tocamos. Além do ar, temos que "contar uma estória" como diria o grande trompetista Adolph Herseth. No que se refere à embocadura, é essencial que esqueçamos qual músculo fará o trabalho, mas sim como queremos soar. Em outras palavras, não são os músculos que controlam o som, mas o som que controla os músculos. Eu tenho experiências muito interessantes com relação a essa idéia. No meu trabalho temos sempre um ensaio geral na quinta-feira pela manhã e um concerto à noite. Em várias ocasiões, quando tocamos programas pesados, é inevitável um certo cansaço antes do concerto. Nesses momentos, a melhor opção é pensar na mensagem musical a ser transmitida, e usar o ar da forma mais eficiente possível. Seria absolutamente inútil e improdutivo ficar pensando sobre o cansaço.

Conclusão
A minha intenção é de que esse texto possa ajudar e sirva como mais uma referência aos instrumentistas de metal. Para maiores informações, recomendo a todos três excelentes livros:

The Art of Brass Playing, de Philip Farkas
Arnold Jacobs: Song and Wind, de Brian Frederiksen
Mastering the Trombone, de Edward Kleinhammer e Douglas Yeo

Nesses livros, poderão ser encontradas explicações detalhadas sobre diversos tópicos que citei. É muito interessante observar no livro de Philip Farkas as fotos das embocaduras de grandes artistas do naipe de metais da Sinfônica de Chicago (1962).

FARKAS, Philip. The Art of Brass Playing . Rochester: Wind Music, 1962.
FREDERIKSEN, Brian. Arnold Jacobs: Song and Wind. WindSong Press, 1996.
KLEINHAMMER, Edward e YEO, Douglas. Mastering the Trombone. Hannover: Edition Piccolo, 1997.


Fonte:

Fernando Dissenha (trompetista da OSESP)



Nota:

Também recomendo a leitura de todo o conteúdo e artigos que vemos no site do Dissenha. Além desse excelente material sobre embocadura de Renato Martins Longo de sua monografia de graduação em Música.


E por experiência própria, nos meus pouco mais de 2 anos de estudo em trompete, talvez os maiores saltos que tive foi quando comecei a estudar sobre embocadura, passei a usar e fortalecer a músculatura do canto da boca, a posicionar o bocal mais corretamente; ao mesmo tempo, fazer mais exercícios de resistência, de muitas notas longas, no qual você toca a nota até ficar azul. Acredito eu que considerando bem todas essas informações bem filtradas pelo Dissenha mais esse estudo mais técnico e anatômico da embocadura, o estudante e trompetista podem ser extremamente beneficiados.



Veja também:

Aprendendo trompete - Parte 2

0 comentários

Não é natural do ser humano tocar trompete, ninguém nasce com uma musculatura e sistema desenvolvido para isso. De modo que, por mais profissional e veterano que possa ser o trompetista, se ele ficar tocando por muitas horas - principalmente algo muito castigante - ele irá cansar, perder resistência e embocadura. Contudo, felizmente, a princípio, qualquer ser humano pode aprender a tocar trompete e condicionar sua musculatura, entre outros para essa finalidade.

Há casos de mesmo pessoas sem dentes, com grandes deficiências faciais, com asma, usando aparelho fixo nos dentes, em cadeira de rodas, sem alguns dedos na mão; homens, mulheres, crianças muito pequenas, até idosos de 80 anos pra lá que tocam trompete. Mas para isso, não é uma pírula que você ingere, não é assistindo um video ou uma música; mas sim muitas e muitas e muitas e muitas horas tocando o instrumento, fazendo diversos exercícios e estudos, de resistência, de articulação, de arpejos, de flexibilidade, de expressividade, de focalização, de trêmulos, de leitura, de técnica, de respiração, de controle da coluna de ar, de controle da lingua, etc. E com o passar do tempo, seu organismo, sua memória, sua mente, seus músculos vão se condicionando para cada vez fazer mais naturalmente e fluência essa intensa atividade física que é o tocar trompete.

Para isso, o ideal é o acompanhamento de um professor de muita experiência. Ao mesmo tempo, de treinar muitos e muitos exercícios, além de métodos que irá desenvolvê-lo gradativamente em vários aspectos. E para isso, o Blog [Por que] ficar de boca fechada?, disponibiliza uma série de exercícios, estudos, métodos e partituras para o trompetista ou aspirante.

Lista do conteúdo


Download

Tabela de Digitação Básica do Trompete - Weril.pdf
Tabela de Digitação Básica do Trompete Sib - ILUSTRADA - Andrew B. Spang.pdf
Tabela de Digitação do Trompete - Yamaha.pdf
TROMPETE - GUIA PRÁTICO - Jorge Nobre.pdf
TROMPETE - Laurent, Rene.Enseignement de la Trompette.pdf
ARTIGO - Trompete - Cinco exercícios básicos.pdf
TROMPETE - GUIA PRÁTICO - MÉTODO BÁSICO - Governo do Ceará.pdf

Estudos
ESTUDOS - Trompete - Estudos variados de Transposição.pdf
ESTUDOS - Trompete - Estudo de Ritmos - Arban.pdf
ESTUDOS - Trompete - Escalas e Entonação.pdf
ESTUDOS - Trompete - Desenvolvimento da Técnica - Jay Lichtmann.pdf
ESTUDOS - Trompete - Estudo de Registros Agudos.pdf
ESTUDOS - Trompete - Preparando o Bocal.pdf
ESTUDOS - Trompete - Exercícios progressivos para desenvolver a entonação - Claude Gordon.pdf
ESTUDOS - Trompete - Estudos Enharmônicos em Notas difíceis.pdf
ESTUDOS - Trompete - Estudo Adaptados de Melodias Russas.pdf
ESTUDOS - Trompete - Estudo de Arpejos 1.pdf
ESTUDOS - Trompete - Estudo de Arpejos 2.pdf
ESTUDOS - Trompete - Estudo da Técnica - Escala Maior e Menor.pdf
ESTUDOS - Trompete - Escalas Cromáticas.pdf
ESTUDOS - Trompete - Aquecimento no Trompete.pdf
ESTUDOS - Trompete - Melodias em Si menor - JS Bach.pdf

Exercícios
EXERCÍCIOS - Trompete - Escalas (inglês).pdf
EXERCÍCIOS - Trompete - Estudos de técnicas.pdf
EXERCÍCIOS - Trompete - Escalas de Blues.pdf
EXERCÍCIOS - Trompete - Escalas pequenas.pdf

Métodos
MÉTODO DE TROMPETE - Estudos de Flexibilidade.pdf
TROMPETE - MÉTODO - D. GATTI - Volume 3.pdf
MÉTODO DE TROMPETE - ARBAN - Complete Conservatory Method.pdf [A Bíblia do trompetista]
TROMPETE - MÉTODO - Da Capo.pdf
MÉTODO DE TROMPETE - O Som do Trompete - Excelente (295 pags em ingles).pdf
James Stamp - Trumpet method.pdf
MÉTODO DE TROMPETE - Charles Colin.pdf
MÉTODO DE TROMPETE - Cat Anderson (em inglês).pdf

Partituras
PARTITURA - Suite 1 - JS Bach.pdf
PARTITURA - Suite 2 - JS Bach.pdf
PARTITURA - Suite 3 - JS Bach.pdf
PARTITURA - Peça Em Três Pedaços Para Trompete Solo.pdf
PARTITURA - Peças clássicas fáceis para Trompete e Piano - Peter Billam.pdf
PARTITURA - Fantasias 1-6 - GP Telemann.pdf
PARTITURA - Fantasias 7-12 - GP Telemann.pdf
Solo Plus Trumpet with piano accompaniment.pdf
John Williams - Superman March - Orchestral Score.pdf
24 Melodic Studies for Trumpet or Cornet - Oskar Bohme.pdf
PARTITURA - Albinoni - Concerto per Trompete e Orchestra.pdf
PARTITURA - Trompete - Canon - Pachelbel.pdf
PARTITURA - Partita - JS Bach - BWV 1013.pdf
PARTITURA - Hejnal Mariacki - Krakow Trumpet Signal.pdf
TROMPETE - PARTITURA - Godfrey Finger - Sonata para Trompete.pdf
PARTITURA - Noite feliz - 12 Trompete em Bb 2.pdf
PARTITURA - Sonata - JS Bach - 1st Movement Of The Violin Sonata - BWV 1001.pdf

Download

O blog Aprendiz do Som também disponibiliza um bom conteúdo e material muito interessantes, além de aulas em vídeo.

Ver também:
Aprendendo trompete [1]

Aprendendo trompete - parte 3 - embocadura

Levedo de Cerveja

3 comentários

O que é levedo de cerveja?

O levedo de cerveja é um fermento inativo resultante do processo de fermentação do açucar de cereais, em especial no da cevada durante a produção de cerveja (daí o nome). O levedo de cerveja é uma das maiores fontes naturais de vitaminas do complexo B e de proteínas, com a vantagem de não possuir colesterol e gordura, característicos das proteínas de origem animal. O levedo de cerveja contém alto teor de proteínas, fibras e vitaminas.

A levedura de cerveja é um alimento precioso e um remédio milenar. Já assim a considerava Hipócrates (337 a.C.), o “Pai da Medicina”, bem como os monges das confrarias medievais, que a empregavam nas curas de muitos males, principalmente nas chagas e furunculoses.

As leveduras são fungos ascomicetos, cogumelos microscópicos, que se multiplicam ordinariamente por gemação, conformando, assim, longas fiadas de células (cada uma é um ovóide com a dimensão de 8 a 10 milésimos de milímetro), como as contas de um rosário. O género Saccharomyces compreende várias espécies, de que uma das principais é a levedura de cerveja (saccharomyces cerevisae). É, de longe, a mais apreciada e a mais rica em termos alimentares. Provindo do malte, assegura as proteínas necessárias e completas em todos os aminoácidos, sendo, por isso, ideal para os que não se alimentam de carne.

Qual a função do Levedo de Cerveja

O Levedo de Cerveja tem muitas funções no organismo, mediadas por seus componentes, que são muitas vitaminas e aminoácidos essenciais para o corpo humano.

A levedura de cerveja é rica em proteínas (45 a 50%) muito digeríveis, possuindo todos os aminoácidos indispensáveis à vida (histidina, arginina, lisina, triptofano, alanina, leucina, isoleucina, cistina, cistaína, glicina, ácido aspártico, ácido glutâmico, fenilalanina, treonina, metionina, tirosina, valina, prolina, serina, etc), glúcidos, auxonas (complexo T), vitaminas (sobretudo do grupo B) e minerais (principalmente fósforo, ferro 3, potássio, cálcio, magnésio, silício, cobre, zinco, selênio, cromo, alumínio). Possui, igualmente, em quantidades consideráveis, lípidos (5 a 20%: estearina, palmitina, ácido aracínico), lecitinas, numerosos esteróis (os principais: ergosterol 4 e zimosterol), enzimas ou diástases (zimases, invertina, maltase, fosfatases, etc).
No que concerne ao teor vitamínico, é considerada a maior e melhor fonte conhecida. Como já dissemos, é riquíssima em complexo B, fator essencial da respiração e nutrição celulares e, assim, da manutenção do equilíbrio orgânico. Vale a pena, pois, determo-nos no seu quadro de vitaminas e fatores vitamínicos:
• B1 (aneurina ou tiamina) – protetora e equilibrante do sistema nervoso e de enorme importância no metabolismo dos glúcidos (registram-se 8 a 15mg por 100gr de levedura).
• B2 (riboflavina ou lactoflavina) – fator de crescimento, favorece a respiração celular e regenera a flora intestinal (3,5 a 8mg).
• B5 (ácido pantoténico) – de grande valia para o fígado, os epitélios, as mucosas respiratórias e digestivas (útil nas alergias). A carência produz dificuldades na atenção e na concentração mental, dores de cabeça, transtornos do sono, cãibras musculares e baixo rendimento energético geral. Ajuda a promover o crescimento e a pigmentação dos cabelos, e a cicatrização das feridas, sobretudo no campo da cirurgia (12 a 25mg, 8 vezes mais do que igual conteúdo de cereais).
• B6 (adermina ou piridoxina) – fator de crescimento, estimulante muscular, favorece a formação de glóbulos vermelhos, protege a pele. Intervém na função adreno-cortical e no metabolismo do enxofre e das purinas. É antagónica à histamina, sendo, por isso, útil nas doenças alérgicas (3 a 10mg, 10 vezes mais do que em igual conteúdo de carne).
• B9 (ácido fólico) – fator de crescimento e anti-anémica; nutriente do sistema nervoso. É muito necessária na gravidez (0,005 a 0,13mg, 20 vezes mais do que igual conteúdo de farelo de trigo).
• B12 – intervém ativamente na hematopoese (formação dos glóbulos sanguíneos) (não dispomos de valores tabelares).
• B15 – facilita o aporte de oxigênio a todos os tecidos. Ajuda na síntese das proteínas. Estimula o sistema imunitário. É um protetor hepático e combate o colesterol (não dispomos de valores).
• BX (ácido paraminobenzóico) – é importante na boa utilização das proteínas. Mantém, e em alguns casos recupera, a pigmentação capilar, bem como a elasticidade da pele. Promove a expectoração e é balsâmica nas inflamações do tracto urinário. O seu déficit pode causar eczema (0,03 a 0,55mg).
• PP (nicotinamida) – anti-pelagra, importante para a assimilação dos amidos e gorduras, intervém na formação do sangue e na função dos nervos (30 a 80mg, 10 a 20 vezes mais do que igual conteúdo de carne).
• Biotina – protetora da pele, anti-seborréica, importante no equilíbrio do crescimento e do sistema nervoso (2 a 7,5mg).
• Colina – tem acção fisiológica sobre a pressão sanguínea, como antagonista da adrenalina, e na regulação dos movimentos peristálticos do intestino. Opõe-se à sedimentação de gordura a nível hepático, sendo útil nas cirroses (0,1 a 1,2mg).
• Inositol – tem papel determinante e regulador na reprodução celular, sendo anti-cancerígeno. Combate a alopecia (queda dos cabelos). Contribui para um crescimento equilibrado. Intervém na atividade lipotrópica e na motilidade intestinal (80 a 160mg).
• Ergosterol (provitamina D) – está intimamente ligado com a vitamina D, auxiliando na boa fixação do cálcio e do fósforo de origem alimentar. É importantíssimo na formação dos ossos e dentes e para a manutenção das suas estruturas. Tem papel na conservação do tônus muscular e na contração dos músculos (não dispomos de valores).
• E – é fundamental na manutenção da integridade dos tecidos da reprodução (ovários, testículos), bem como da musculatura e vasculares. É anti-esterilidade e anti-abortiva (conteúdo elevado, embora não disponhamos de valores).
• Complexo T – promotor do crescimento, útil na anorexia infantil, doença celíaca, osteoporose e raquitismo (não dispomos de valores).

Uma vez que a levedura de cerveja é rico em aminoácidos fundamentais, julgamos útil reproduzir aqui as características básicas que lhes são referentes 5:

• Arginina – tem papel preponderante na libertação das hormônio de crescimento, intervindo no desenvolvimento muscular e na redução de gordura no organismo. Tem, paralelamente, uma importante ação como retentora do nitrogênio, essencial para o crescimento dos músculos.
• Lisina – é igualmente útil na libertação das hormônios de crescimento e utilizada para favorecer o crescimento proporcional em crianças extremamente pequenas. Atua na produção da carnitina, a qual tem a propriedade de “queimar” as gorduras em excesso no organismo. Mostrou-se, ainda, útil na prevenção dos vírus de Herpes Zoster.
• Tirosina – é um derivado do aminoácido fenilalanina. É um precursor da hormônio adrenocortical, assim como da dopamina. Atua na atividade mental.
• Fenilalanina – estimulante da memória e da capacidade cognitiva, bem como da funcionalidade sexual. Revelou-se útil nos tratamentos anti-depressivos. Tem efeitos analgésicos.
• Histidina – tem vindo a ser utilizada no tratamento da artrite reumatóide. Igualmente, revelou resultados positivos no combate às situações alérgicas. Conjuntamente com a niacina e a piridoxina, sugere ter efeito estimulador a nível da atividade sexual.
• Ácido aspártico – intervém na síntese das glicoproteínas, além de desempenhar um papel na formação de glicose (conversão de hidratos de carbono, glucose, etc). Parece, ainda, incrementar a capacidade de resistência dos atletas.
• Treonina – intervém nos processos digestivos, designadamente na função intestinal e no metabolismo dos lípidos ao nível hepático.
• Cisteína – é um poderoso anti-oxidante que ajuda a proteger o organismo contra as bactérias, vírus, químicos e radiações nocivos. Promove a saúde capilar e a das unhas, acelerando o seu crescimento.
• Valina – intervém determinantemente na atividade mental, na coordenação dos músculos e no equilíbrio emocional.
• Metionina – é fundamental para a síntese da carnitina e tem um importante papel no sistema glandular. É anti-tóxica.
• Serina - é essencial no funcionamento do cérebro.
• Ácido glutâmico – é o único aminoácido capaz de transpor a barreira entre o sangue e o cérebro. É geralmente utilizado nos tratamentos anti-depressivos, diminuição da memória, senilidade, esquizofrenia, alcoolismo e muitas outras desordens cerebrais (é comum referir que o ácido glutâmico é o combustível do cérebro).
• Isoleucina – é interveniente no funcionamento cerebral.
• Glicina – experiências revelaram existir grande concentração de glicina na pele e tecido conjuntivo. Crê-se que seja beneficamente interveniente na regeneração destes tecidos, bem como no crescimento dos músculos.
• Alanina – tem uma ação direta na redução do colesterol, particularmente quando associada com a arginina e a glicina. Contribui para a regulação dos níveis de açúcar no sangue.
• Prolina – é um dos principais componentes do tecido conjuntivo que liga e suporta todos os outros tecidos (colagénio). Ajuda a combater a flacidez associada ao envelhecimento. Intervém beneficamente nos processos de cicatrização.


Benefícios do Levedo de Cerveja

Esta, particularmente, é indicada nos casos de diabetes (devido ao alto teor em glutatião - um péptido sulfurado composto de ácido glutâmico, cisteina e glicocola), que exerce ação preponderante em todos os fenômenos biológicos e, em particular, nas reações de oxido-redução, nos processos de desintoxicação e de resistência às infecções), furunculose, acne e demais problemas de pele, gravidez, anemias, atrasos de crescimento e desenvolvimento, afecções do sistema linfático (intoxicações e infecções), arteriosclerose, doenças artríticas e alcoolismo.
É um excelente reconstituinte e protetor do sistema nervoso. Possui ação reguladora das glândulas endócrinas, como a tiróide, o pâncreas, as supra-renais, as gônadas. É equilibra e regenera a flora intestinal e é um notável protetor hepático (indicada nos estados pré-cirróticos e nas degenerescências adiposas do fígado). É muito adequada aos desportistas, aumentando-lhes a resistência, favorecendo o trabalho muscular e promovendo a eliminação de toxinas residuais. Além de ser um formidável tônico para o sistema imunológico.

Fontes de Levedo de Cerveja

Como alimento, usa-se misturada nas saladas, nas sopas, nas hortaliças estufadas, fritas ou cozidas (cerca de uma colher de sobremesa, para crianças; uma ou duas das de sopa, para adultos). Emulsionada em azeite pode barrar fatias de pão, substituindo, com vantagem, o queijo ou a manteiga. Também encontrada no farelo de cereais, na gema de ovo, no melaço de cana, e nas leguminosas secas.
Existe, à venda, levedura isenta de sódio, para as dietas sem sal. Para manter a sua integridade, não deve ser cozinhada, mas, sim, misturada nos outros alimentos, “em cru”, ou pode polvilhar-se, como se faz com o queijo ralado. Ela não deve ser fervida, nem ser servida com coisas quentes.
Existe uma opção comercializada em comprimidos ou cápsulas, que também tem grande aceitação na prescrição de várias enfermidades.

Contra-indicações do uso de Levedo de Cerveja

Não foi encontrado nada na literatura que contra-indicasse o uso de levedo de cerveja. Porém, são necessários mais estudos sobre o assunto.


É necessário ciclar ou alternar o uso de Levedo de Cerveja

Não há indicações na literatura sobre a necessidade de ciclar o uso de levedo de cerveja, porém dependendo do motivo de sua utilização, existe uma posologia diferente para cada situação.


Referencias Bibliográficas

BACURAU, Reury F. Nutrição e Suplementação Esportiva. São Paulo: Phorte, 2001.
BIESEK, Simone et al. Estratégias de Nutrição e Suplementação no Esporte. São Paulo: Manole, 2005.

BIESEK, Simone. Nutrição: um caminho para vitória. Rio de Janeiro: , 1997.

FETT, Carlos. Ciência da Suplementação Alimentar. Rio de Janeiro: Artmed , 2002.


Outras informações
• É considerado, talvez, o alimento mais rico do mundo em aminoácidos, vitaminas e minerais;
• Uma das maiores fontes naturais de ferro orgânico;
• Seu forte sabor amargo se deve a forte presença de cromo, que é um mineral muito importante no metabolismo do açúcar;
• Ele regula o metabolismo e o intestino, ao mesmo tempo aumenta o metabolismo, de modo que ajuda a pessoa a emagrecer ou a engordar, de modo a ficar 'em forma';
• É muito recomendo para os atletas, pois favorece no aumento, manutenção e rendimento da massa muscular, ao mesmo tempo proporciona maior controle e rendimento do açúcar, dando mais energia e vitalidade, por mais tempo. (Com isso, acreditasse que seja um grande aliado para lidar com diabetes; há alguns poucos casos, de pessoas que foram curadas de diabetes ao se consumir regularmente este,)
• É um tonificante imunológico de modo a tornar a pessoa muito mais resistente a doenças e crises alérgicas, assim como favorece para uma recuperação mais rápida;
• Alguns consideram que ela favorece a liberação de repelente natural no suor, diminuindo o incomodo de alguns insetos.
• Ele é considerado um dos alimento desintoxicante, favorecendo assim a um sangue mais limpo, conseqüentemente, favorecendo o sistema excretor. Evitando assim o surgimento de células defeituosas. Pessoas que usam regularmente apresentam menor indicio de problemas de pele, acne; assim como mais elasticidade, brilho na pele, e bronzeado mais duradouro; o odor ruim da transpiração diminui; apresenta menor índice de casos de problemas no rins e fígado.
• Também é recomendo para a recomposição da flora bacteriana intestinal;
• É um alimento de baixíssimo teor calórico. O grande mito que ele faz engordar é uma conseqüência ao fato dele regular e acelerar (ou diminuir) o metabolismo, deste modo, inibindo apetite se a pessoa come mais o que necessita, ou aumentando o apetite caso ela coma menos do que necessita; assim, ele ajuda a combater tanto a obesidade quanto o raquitismo. Porém, ao mesmo tempo, o levedo é um dos alimentos mais cotados para combater a desnutrição no mundo, devido a sua riqueza nutricional e a facilidade de produzir altas quantidades com um baixo custo (o que o torna um alimento viável);
• A vitamina B12 é pouco encontrando nos alimentos de origem vegetal e a sua falta leva a anemia perniciosa (facilmente confundida com a comum - carência de ferro). Ela é muito importante para a síntese de proteínas e manutenção das células; favorecendo assim a longevidade celular (atrasa os efeitos da velhice), e conseqüentemente as células do organismo que trabalham muito como as nervosas e muscular. Por isso, também, o consumo de levedo de cerveja promove uma menor irritabilidade, ansiedade e maior resistência ao stress, além de dores de cabeça, e maior aumento da concentração e memória. Também importante na manutenção da bainha de mielina, assim, se espera, menos problemas associados aos nervos.
• Controla os níveis de hemocisteína, o qual está muito associado com várias doenças e problemas de saúde;
• A levedura faz parte da alimentação mediterrânea (uma das consideradas mais saudáveis do mundo).
• Devido a todas as suas propriedades é um alimento que conseqüentemente favorece a todos os sistemas e atividades metabólicas do homem. Por isso, é comum se ver pessoas recomendando-o para tudo. Pois, conseqüentemente, até podemos recomendá-lo para se prevenir de câncer e no seu tratamento. Não que o alimento seja especifico ou próprio para cada uma das doenças e partes que compõe o homem; mas ele é que fortalece, dá vigor e nutri a base, a raiz do metabolismo; assim, conseqüentemente, todo o demais é favorecido.

Seminário: Saúde e Adoração

0 comentários

Palestra dirigida pelo Pr. Sidionil Biazzi, presidente da Associação Paulista da IASD.
É de fato muito bom. Uma verdade incomum e inconveniente (vamos assim dizer). A relação da saúde, batalha espiritual e adoração a Deus.
Ouça os audios:
Obs.: Quando baixei os audios eles não funcionaram, eu tive que renomear a extensão para "mpeg", ai funcionou.

Fonte: DDP: Downloads

Ponto de Salvação

0 comentários

Estava navegando na comunidade "Adventistas do 7º Dia" até que me deparei com um tópico, onde uma pessoa perguntava sobre o que é ponto de salvação. De fato, quantas vezes eu mesmo não ouvi isso? E ali no calor do momento, escrevi as seguintes palavras (com algumas correções e acréscimos); coloco aqui, porque fora um comentário muito bem aceito, que parece ter feito sentido e sido claro para muitas pessoas. Então, talvez possa ser do mesmo para você. Contudo, apenas questiono quanto a questão do ponto de salvação, não entre em nenhum detalhe quanto a tentar dizer e estudar outras questões.

..................

O que é ponto de salvação?

Ponto de salvação é uma balera pseudoteológica com um pensamento pontual, pequeno, parcial e capitalista de JULGAR que medidas precisam ser tomadas para adquirir a salvação.

São pensamentos semelhantes ao que se vê no mundo:
- O que preciso fazer para ter um bom emprego?
- É só você fazer uma boa faculdade.

- O que eu preciso fazer para acabar com essa gripe?
- É só tomar essa droga 3x ao dia.

- O que eu preciso fazer para ser salvo?
- É só fazer isso e aquilo, o resto não importa tanto.

Não é isso o que se aprende nas Escrituras. Mas sim que a salvação é uma entrega total de sua vida a Deus. De modo que cada átomo do seu corpo e elétron de pensamento é transformado e submetido à vontade de Deus, de modo que TODAS AS COISAS SE FAZ NOVAS.

1º) Não existe ponto de salvação. Nada salva. Nada praticável salva. A única salvação é Jesus Cristo, podemos dizer que Ele é o único ponto de salvação.

2º) A salvação implica na justiça de Cristo, na justificação pela fé. E para entender o que é isso, você precisa compreender o que significa, aquilo que os teólogos denominam: 1. Justiça Imputada e 2. Justiça Comunicada.

Ponto de salvação é a mesma idéia quando Jesus foi questionado: “Qual é o maior mandamento?” Qual é mais importante, qual é inviolável, qual é essencial; de modo que se há pontos que são, há outros pontos que não são - logicamente. Mas Jesus muito sábio responde simplesmente de modo a ENGLOBAR TUDO, TUDO E TUDO, UNIVERSALMENTE TODAS AS COISAS: “O maior mandamento é amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo.”

Do mesmo modo devemos nós considerar para as coisas do nosso dia-dia, vida. Tudo está inserido na prova da Lei. Todas as coisas são de vital importância. Não são importantes para a nossa salvação- Jesus o é. Mas são inseparáveis no nosso relacionamento para com Cristo. A grosso modo, as pessoas no seu estilo de vida, nas suas decisões, nos seus hábitos, nos seus relacionamento (especialmente no com Cristo), nos seus pensamentos, seus gostos, vontades… estão tomando decisões: “Salvo ou não.”

Por fim, Cristo não vai impedir ninguém de entrar no Céu que realmente decidiu estar lá. Nós escolhemos a salvação ou a perdição.

Mas quão poucos são que realmente decidem pela salvação. Estreito é a porta e o caminho. Isso não quer dizer que está limitado para pessoas obesas, ou uma quantidade x de pessoas. Isso quer dizer que decidir pela vida eterna é uma decisão de entregar todos os mínimos e pequenos detalhes a Cristo. É uma decisão totalmente diferente e incoerente com a do mundo e a da falsa religião (até mesmo pregada na IASD): “A do caminho largo, as grandes decisões.”

- “Oh! Eu guardo o sábado.”
- “Eu não brigo. Não roubo.”
- “Eu não como carne, nem bebo álcool, ou uso drogas.”
- “Eu não me visto como uma prostituta, nem como um presidiário.”
- “Eu não escuto funk “a la pornô”.”
- “Eu não vejo filme pornô.”
- “Eu assisto os cultos todos os sábados.”
- “Canto no coral.”

(o olhar pelo caminho largo é assim. Apenas se importar com os títulos e grandes coisas)

Mas olhemos então pelo caminho estreito, apenas esses mesmos pontos:

- Guarda o sábado? Você se prepara na sexta-feira para estar tudo pronto (inclusive a comida, vestuário, banho…) para pouco antes do pôr-do-sol já estar reunido com a família e amigos para se fazer um culto de entrada nesse dia, e o mesmo no final do sábado? Você retira até mesmos os pensamentos profissionais, acadêmicos da sua mente nesse dia? Você não fala das coisas do dia-dia e seculares no dia do Senhor? Você passa grandes momentos de intimidade, sozinho, com Deus nesse dia? Você abre as Escrituras para estudá-la nesses dias, sozinho? Você vai praticar o bem nesse dia, visitando e ajudando necessitados e enfermos? As coisas nesse dia são feitas para agradar a Deus ou a si? É um dia para Deus ou para os amigos e família?- Você não briga? Mas pensa mal dos outros? Fofoca? Fala mal dos políticos e lideres religiosos? Tem maus pensamentos para outras religiões? Tem algum irmão que você não vai com a cara? Você não briga e discute com os outros, sobre gostos e doutrinas? Você ignora alguém? Você não tenta pegar o cargo de alguém na igreja ou no trabalho? Você não fala mal dos seus professores na faculdade? Você não pensa mal de alguém apenas porque está vestido de modo indecente, ou em trapos, ou porque canta mal? Não rouba, mas quantas vezes não privou dos outros o direito de ser chamado pelo nome, e sim, de apelidos inconvenientes? Quantas vezes não roubou do outro o direito de ouvir a verdade, mentindo para ela?

- Não come carne de porco, não toma álcool, não fuma, não usa drogas? Mas quantas vezes você no seu dia-dia não come apenas por prazer; em horário não ideal? Quantas vezes não come chocolates, doces, açucares, gorduras? Refrigerantes? Não mastigando devagar e com calma, mas engolindo como um trator, enchendo de condimentos a comida? Fala que cuida da saúde, mas quantas vezes não acaba com o seu corpo indo dormir muito tarde, simplesmente por tagarelice com os outros, ou então por supervalorizar os estudos seculares? E quantas vezes não deixa não toma um destrutivo banho quente, por mero luxo? E quanto aos exercícios físicos, você têm buscado praticá-los regularmente (para não dizer diariamente)?

- Não se veste ‘mals!’? Mas quantas vezes não fica se envaidecendo diante do espelho? Qtas vezes não ficou maquinando em como chamar a atenção e paixões visuais das outras pessoas, ao invés de olhar para Deus e pensar como Ele olharia para você? Qtas vezes não compra vestes caras por vaidade, de modo que esse dinheiro poderia ser usado para a causa de Deus? Quantas vezes não passa por alto a necessidade de outras pessoas que mal tem o que vestir? Quantas vezes você vai para igreja, mais preocupado no traje do corpo, do que no traje do coração?

- Não escuta Funk? Mas quantas vezes não está contemplando o mal? Quantas vezes não está ouvindo aquilo que um narizeu que está se preparando para a volta de Jesus e viver eternamente na Cidade Santa de modo algum ouviria? Quantas vezes não escuta músicas que deveriam ser louvores a Deus, simplesmente para lhe dar prazer e te entreter, passar o tempo; quando deveria ser usada para louvar a Deus, e não de forma banal? Quantas vezes não se perde mais nas musicas do mundo no que nas de louvor? Quantos nomes de artistas e cantores, álbuns você conhece? Quantos profetas e personagens bíblicos, livros da Bíblia, você conhece? Quanto tempo passa ouvindo musicas? Quanto tempo passa estudando a Bíblia e orando? Não escuta uma música sexual, mas quantas vezes você não olha para uma garota por um olhar sexual? Quantas vezes a garota não olha para si, e busca fazer os homens olhar para si, por um olhar sexual, e provocar inveja nas mulheres?

- Não assiste filmes pornô? Mas quantas vezes não assiste filmes, seriados, novelas que demonstram pessoas infiéis nos relacionamentos, que banalizam o relacionamento e o contato físico (e acredite, psicologicamente falando, abraçar é um ato sexual)? Quantas vezes não vê coisas, as quais os santos anjos se envergonhariam de ver, e desviam o olhar? Com que olhos olharia para Deus se Ele estivesse ao seu lado vendo tal coisa? Quantas vezes não tem assistido e lido romances que simplesmente destroem os planos divinos para um relacionamento, e da verdadeiro norma do amor? Quantas vezes não tem arregalado os olhos para imagens nas capas de revistas, ao passar por uma banca?

- Assiste culto todos os sábados? E o culto familiar? Quantas vezes você tem promovido e feito o culto familiar no inicio e final do dia? E quando vai viajar, tem continuado a cultuar a Deus no sábado? Tem dado graças a Deus, antes de cada alimento que for colocar em sua boca?- Você canta no coral? Mas quantas vezes a sua língua não serviu para falar palavras ofensivas, ásperas, enganadoras? Palavras de trapaças, de brincadeiras banais? Palavras de futilidade? Quantas vezes não tem usado a sua língua para cantar músicas de demônios? Quantas vezes tem usado a sua boca para literalmente falar para os outros sobre a Palavra de Deus, sobre o Dom da Salvação, sobre a Vida Eterna? Quantas vezes tem usado a sua boca para repreender o mal e todo ato pecaminoso? Quantas vezes tem usado a sua boca para simplesmente falar aquilo que o ouvido do companheiro gostaria de ouvir, mas não o que realmente o edificaria?

Uma coisa fique bem claro, como estou argumentando em todo o texto: Não são tais práticas que salva, nada salva, nada é ponto de salvação. Contudo, são indicadores. Pois tão quão é falso alguém argumentar que praticar tais coisas te conduz a salvação, falso é a pessoa ter um relacionamento educativo com Cristo Jesus, de modo a continuar nas velhas práticas da carne, sem atentar-se para os pormenores da vida! Que mudança de vida é essa? Que entrega?

Sinceramente, estou cansado de ouvir pessoas falando sobre o que realmente é relacionar-se com Deus, ser cristãs, como deve ser o culto, a igreja. Pois falam de uma religião, que não é a religião que Cristo prega nas escrituras. Que nas palavras de Tiago é “Ajudar as viúvas e órfãos, e guardar-se da corrupção do mundo.”

Tenho visto cada vez mais uma igreja de portas e caminhos largos. Um olhar largo para as doutrinas. Um olhar largo para as práticas, pensamentos, modos, e a vida cristã. E como o caminho é largo, há espaço de sobra, têm construído ali grandes pilares, casas de jogos, entretenimentos, clubes e circos. Até mesmo banalizando o significado da “Graça de Deus”, na qual muitos perderam a noção, que no julgamento de Cristo, daremos conta por cada segundo do tempo da graça desperdiçado.

Mas quando é realmente iremos experimentar intimidade com Deus?

Quando é que realmente iremos passar noites em claros, faltar na prova faculdade, no dia de fechamento no trabalho; porque por algum momento, ao olhar no espelho, reparou que não estava intimo de Cristo?

Quando é que iremos começar a ver pessoas orando na igreja, não pedindo pelas coisas grandes, pelos caminhos largos. Mas pessoas orando e pedindo oração, para eliminar os pequenos detalhes da vida, como o de tomar banho quente; para tomar um copo d’água assim que acordar; para deixar de olhar para si como um objeto; para olhar com bons olhos os inimigos; para ser um vencedor nos pequenos detalhes do seu dia-dia?

Quando é que deixaremos de ver pessoas hipócritas que ao invés de pedir pela conversão do seu pai, mãe, irmão, namorado, amigos, pedirá pela própria conversão do coração?

Quando é que iremos parar de filosofar sobre o que é intimidade com Deus, e ser testemunhas de um casamento com Deus?

Considerações Sobre Astrologia

0 comentários


Confeço, do mais fundo do coração, que é um assunto que não me intriga, não me atrai, não me lança a menor sobra de atração ou dúvida. Porém, fiquei incrivelmente abismado quando notei na quantidade de pessoas que acreditam ou que simplesmente estão balançando pelas ondas, pois não estão profundamente estruturados numa firme e sólida rocha. E devido a isso, faço aqui alguns comentários sobre tal.


O que é astrologia?
Uma prática mística pagã que visa observar os astros, mistificando-os para com o comportamento humano. De modo, que a partir de um conjunto de regras, fórmulas, desenvolvidos, dizem poder prever atitudes, comportamento e traços de caráter humano; ao mesmo tempo, afirmando, que pessoas que possuem um signo x, possuirá certas características, caráter...

História da Astrologia
Astrologia é diferente de astronomia. Porém, no inicio, não havia essa distinção. Alguns arqueólogos dizem que no passado, antes da escrita, provavelmente, as pessoas usavam os céus e as estrelas, como um livro, para contar e gravar histórias para os seus descendentes. Um pai por exemplo, tomaria seu filho no colo numa bela noite estrelada, e então associava determinadas estrelas, ou alguns desenhos (ao se ligar os pontos - no mais tardar, chamados de constelações) com alguma história, um personagem. De modo que sempre que o garoto olhasse para tal, lembraria de tal história e associaria a tal.

O povo hebreu em especial usava-se disso, as estrelas era o livro das hitórias dos feitos de Deus. "Os céus proclamam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos." (Salmos 19:1) Sendo a idéia original é como se realmente os astros, as estrelas, elas contassem, falassem sobre tais obras. E também parece atribuir que em Órion, mais especial em Betel (talvez, a origem da palavra Betegeuse - a estrela maias radiante; o ombro) é onde há o morada de Deus, a cidade celeste. Porém, não tem como afirmar isso; apenas impressões deixadas, não claramente reveladas.

Já os povos pagão, em geral, observavam para tais objetos de modo como se tais fossem deuses, coisas do tipo. Praticamente, todos os povos pagãos associaram de forma mistica os astros. Dos egpisios até mesmo os 'sábios' gregos. Paralelamente a isso, também se desenvolveu o calendário. Através da observação e especialmente das práticas agrícolas, passaram a notar os eventos mensais tendo os eventos da Lua por referência a tal, sendo o mais importante, a maré. Também, passaram a notar os ciclos anuais das estações.

Ao mesmo tempo, povos associavam as estrelas como deuses, diziam que se algumas pessoas especiais morressem, se tornariam uma estrela; iria para pertos dos deuses, ou se tornariam um deus. No caso dos faraós por exemplo, associavam que tais eram, de certa forma divinos; assim, tendo uma relação entre "o ser humano com as crenças misticas do que eram os astros". Ou seja, pessoas com virtudes e poderes especiais. Aí já pode-se ver a associação, de modo que "misticamente" os astros afetam, de algum modo, o homem.

Vários povos tinham os seus modelos, cada um com sua superstição.

A Astrologia Usual
Não sei praticamente nada de como são os cálculos usados na astrologia, e não pretendo saber. Porém, a partir de uma análise da idéia, é possível se chegar em algumas conclusões.

A astrologia em geral quer dizer que a posição dos astros - no "mapa natal" - com relação aos signos. E assim aos signos das pessoas (os quais tais estão fixos como períodos dos anos). Sendo esses signos como pedaços do arco de uma circunferência, a cada 30 graus corresponde um a signo; assim, no total, temos 360/30 = 12 signos, os quais todos conhecem.

A origem da denominação e posicionamento de tais é obscura. Não sabem ao certo. Dizem, que os gregos já tinham tal modelo. E também, não sabem dizer ao certo, se os signos tinham alguma relação com as constelações do zoodíaco. Mas, a principio, os astrologos dizem não haver qualquer relação entre os signos e as constelações. Ou seja, o signo de Capricórnio não tem relação alguma com a constelação de Capricórnio. E assim, por diante.

Porém, esse mapa natal já era usado como meio de calendário, principalmente para verificar a estação do ano. Algumas fontes - não sei se confiável ou não - diz que foi a partir de então, que nomearam as constelações. Talvez assim, atribuindo o nome a constelação em referência a um signo, e não o contrário.

Na técnica, é feito um monte de comparações - o que chamam de cálculos - inventam de usar algumas ferramentas matemáticas (ou seja, se usam matemática então é ciência, tem credibilidade. Sendo que a próproa fisica, que usa muito e com mais vigor e base a matemática, ainda assim, muitas coisas deixam de ser plausíveis e matematicamente contraditórias).

Então, se diz assim: "Você tem que traças um triângulo entre aqui e ali, ver como são os seus angulos, as distâncias. E depois você traça umas outras figuras geométricas etc. E para deixar mais legal ainda, mete um log e limit aqui e ali." Bem, feito isso, então vem a parte mais importante: "interpretar".

Isso é uma ideologia ptagórica!
- Mas Pitágoras foi um grande matemático.
- Sim. E daí?
- Ele deve ter notado coisas que outros não perceberam através da matemática.
- Ele também acreditava que não existiam números irracionais. Houve até homicidio na história da "escola dos pitagóricos" (os vegetarianos) porque alguém notou que nem tudo era feito a partir de números inteiros.

Ideologia Ptagórica
A idéia de Pitágoras era a mistificação da matemática, como se houvesse um aspecto sobrenatural nos números, de modo que eles diziam alguma coisa, do tipo: "O número 2 representa isso no Universo." Infelizmente há cristãos, que também possuem algumas idéias semelhantes, muitos dizem que o 7 é o número da perfeição (4 elementos + trindade). Donde tiraram isso? Uma das idéias mais absurdas de Pitágoras, foi no seu modelo astronomico-mistico, de que no universo, os subspaços entre as "órbitas" dos corpos celestes conhecidos, eram 6 ao todo (se não me engano), cada uma representava uma nota musical. Pois ele havia associado que certas notas musicais eram representados por um número. E assim, ele creu, mistificou a idéia de que o universo tinha essa harmonia musical.

Kepler - um importante, cristão, e extraordinário astronômo - também tinha um tanto dessa visão Pitagórica. Como quando ele desenvolveu o seu modelo geométrico de sistema solar; no qual as órbitas dos planetas, seus subespaços, posicionamento; eram definidos pelas figuras geométricas regulares pitagóricas, que eram 6 ao todo. Associando, interpretando, ou melhor, FANTASIANDO, que esse 6 era o mesmo, tinha o mesmo significado dos subespaços entre as órbitas dos planetas. E então associou para cada uma de tais, um desses objetos geométricos.
Imagem:


O que é a astrologia além da mesma fantasia, da mesma crença, da mesma mitologia? Triângulos? Alguma razão em especial, ângulos? Ou por que tais simplesmente possuem uma pseudo-fé nisso? [pois fé verdadeira vem de Deus].

Um triângulo é um triângulo, um ângulo é um ângulo. Nada mais quer dizer do que isso. A matemática nua e crua é essa, não tem como afirmar nada além do que ela diz. O resto é teoria, é física, é astrologia. As possibilidades do que pode-se associar a tal são n, com n tendendo ao infinito. E para uma teoria, ela adapta o que quiser.

Comparações, Modelagem e Amostragem
Há alguma coisas interessantes na natureza. Por exemplo, o famoso número de ouro, ou áureo. Tal número, você ao mesmo tempo que não encontra em nenhum lugar, apenas na matemática, você encontra várias coisas apontando a tal.

Você não encontrara nada na natureza que tenha esse número de fato. Pois ele é irracional, tem uma precisão infinita e não periódica. Já os objetos do dia-dia pelo contrário, possuem – em geral – uma precisão finita e periódica. Contudo, é possível encontrar várias coisas que possuem uma razão áurea. O que isso quer dizer? Bem, primeiro pense num primo bem conhecido de tal número, o PI (∏). Ele também é um irracional. E o vemos principalmente na circunferência. Ou seja, se pegar uma equação x² + y² = r², e pegar sua circunferência e dividir pelo raio, o resultado será PI. (c = 2∏r). Mas, te desafio a encontrar tal na natureza, desse modo. Encontre uma circunferência em que dividindo exatamente a sua circunferência pelo raio, se obterá tal valor. Olha, o melhor que já obtive, foi com uma moeda de 10 centavos, chegando a razão de 3,6 se não me engano. Mas a partir de uma modelagem e um estudo mais aprofundando, você compreende que tais coisas “seguem tais proporções”, estão sempre ali naquele limite com algum desvio, mas estão no limite, na região, tendem aquilo.

Porém, como é com a astrologia? O que ela afirma? Bem, eu sou de signo gêmeos, irei consultar algum site e ver o que tal afirma:

Site: www.astro-saber.com/2008/05/o-signo-de-gmeos.html

Data: 22 de maio – 21 de junho [eu, praticamente, no meio do negócio: 31 de maio – logo, deveria estar mais preciso no limite da coisa]

Qualidade zodiacal: Mutável
Elemento zodiacal: Ar
Signo complementar: Sagitário
Oposto psicológico: Pisces [acho que peixe]

Correspondência astrológico-anatômica: Sistema respiratório inferior (brônquios, pulmões), clavícula, ombros, braços, mãos, costelas, costelas superiores, nervos.

Profissões: Trabalho em jornais, revistas e televisão; desenho de projetos, cartografia, digitação, estenografia, trabalho em bibliotecas, escritos em geral.

Simbolismo espiritual: Música, danças, cânticos.

Qualidades: Versatilidade, adaptabilidade, informalidade, simpatia.

Debilidades: Mutabilidade, superficialidade, incerteza, inconstância, plágio, loquacidade.

Tipo físico: Estatura alta, talhe esbelto e flexível, pode ser magro, membros compridos, mãos bem feitas, rosto trapezoidal ou ovalado, nariz fino, pelo rosada. Voz, gestos, postura e andar sempre jovens.


Comentários – Parte 1ContradiçãoQuanto a essa primeira parte do que foi dito. Bem, vamos avaliar. A primeira vista, há uma contradição de informação no mínimo engraçada. De inicio, diz que a qualidade zodiacal é a “mutabilidade” (mutável), mais a seguir, diz que uma das qualidades é a “adaptação” (o que também implica em mudar, mudança, mutação... está tudo ali no mesmo circulo de sinônimos); mas mais a seguir diz ser a “mutabilidade” uma DEBILIDADE. – Ou seja, contradição. Matematicamente, isso implicaria num absurdo, logo, toda a tese, teoria, estaria refutada, rejeitada.

Informações sem sentido
Isso normalmente é um método de impostura intelectual, ficar falando coisas que parecem significar coisas, mas que na verdade, não tem muito sentido, não passam de palavras exóticas ou de clichês. Por exemplo, o tal do elemento zodiacal, o ar.

Os Elementos ZodiacaisOs signos do fogo são: Carneiro, Leão e Sagitário
É o dinamismo o entusiasmo, a grande necessidade de dominar, de transformar, de evolução e criação. Aos signos do fogo é atribuída uma forte característica aventureira, são a chefia, o domínio e a inovação. As dificuldades estimulam as suas energias, as dificuldades e as demoras despertam a necessidade de seguir em frente.

Os signos da terra são: Touro, Virgem e Capricórnio
Estes são os signos mais voltados voltados e para os valores materiais, dotados grande capacidade de desenvolverem um sentido prático nas coisas, tarefas e tudo o que lhes surja. A terra é a solidez, a energia, a resistência e o desprendimento. Muitas vezes este signos pecam por falta de imaginação que muitas vezes é superada por um grande poder de concentração e espírito de observação.

Os signos do ar são: Gémeos, Balança e Aquário
Possuidores de forte capacidade intelectual e de comunicação. Dotados do culto dos intercâmbios, uma forte necessidade de expansão e desenvolvimento. Doutro modo nenhuma das faculdades mentais seria possível.

Os signos da água são: Caranguejo, Escorpião e Peixes
Estes signos estão ligados à emotividade, à receptividade, disponibilidade e auto-controlo. Sem as grandes capacidades imaginativas destes signos da água, a humanidade ficaria privada da poesia e do misticismo.
Fonte: www.fontedeluz.com

Ou seja, eu sou ar. Então, se faz colocam coisas genéricas, informações genéricas!!! Todos tem alta capacidade intelectual, e Albert Einstein é peixes, logo, água. Ou seja, não é constante. Vale para todos! Há pessoas inteligentes e bastante intelectuais que nasceram em todos os dias do ano! O que vai depender é do estilo de vida da pessoa, da educação principalmente. Na Europa, as pessoas lêem em média de 10 livros por ano, disse um estudo certa vez, e no Brasil, nem 3. Ou seja, todo Europeu é “ar”??? Outro detalhe, é que as informações, não se comprometem. Do tipo, diz que o “ar” é intelectual, mas não mostra qual entre tais é o “mais burro”. Diz também que tenho alta capacidade de comunicação. Bem, de acordo com um outro teste de personalidade, sou INTJ, e uma das maiores dificuldades é a de expressar com clareza para os outros meus profundos pensamentos! Outra contradição. “Culto dos intercâmbios” (que raios é isso? – palavras para dar credibilidade). Forte necessidade de expansão e desenvolvimento. Bem, segundo Darwin isso faz parte da natureza de todo ser vivo. rs. E mesmo assim, creio eu ser uma das pessoas mais humildes quanto a essa idéia vaga deixada do que é expandir... e desenvolvimento? No que? Pois a Biblia afirma, que todo o ser humano, deve-se desenvolver fisicamente, mentalmente e espiritualmente todos os dias... tanto para quem nasceu, no dia 1 de janeiro, quanto ao que nasceu 31 de dezembro (ops! Mesmo signo hehe). E por cima ainda diz: “Doutro modo nenhuma das faculdades mentais seria possível”. Mais um clique ridículo! Todos os seres humanos são dotados de faculdades mentais, as mesmas, e cabe a nós desenvolvê-las de maneira harmonioza, com o estudo, exercício, raciocínio.

Porém, vou bisbilhotar os outros> Olha, eu sou bastante água... pois sou bastante disponível e gosto muito de auto-controle. Puts! E ainda traz uma informação bem comprometedora, dizendo que sem tal signo, a humanidade não teria poesia nem misticismo! E eu que pensava que o místico era fruto da descrença na Verdade. E a poesia? Ora, eu me acho alguém muito poético quando decidido a fazer. E todos os poetas eram “água”? Bandeira nasceu em 14 de abril, Carneiro. – Manuel, Bandeira... você virou as costas para a astrologia desde o nascimento! Foi por isso que disse para andorinha, passar a vida à toa?

Os “terras”, todos os materialistas, capitalistas, implicitamente a maior parte da humanidade, são “terras”. (repare, que tudo dito, facilmente, e com freqüência, é passível de ser usado em qualquer outro elemento(signo)). E eu também sou ótimo com trabalhos manuais, meter a mão na massa. Como montar portais com madeira e sisal na amarra, sujar de lama e tudo mais, e até melhor do que muitos touros. “A terra é a solidez, a energia, a resistência e o desprendimento.” Se isso não fosse meramente poético, diria ter algum valor. Diz que “muitas vezes” (olha lá os termos descomprometedores de novo... só falta, podiam escrever “às vezes”) não tem criatividade. Ó que pena! Creio que todos os publicitários frustrados, são “terra”... RS. Mas tais tem muita concentração e boa capacidade de observação, olha, aí duas coisas que eu sou fortemente!!! Opa, mas sou ar.

E quanto ao “fogo”, ali descreveu parte de mim, sou tudo aquilo e mais um pouco.

E então, como fica? Considerar que tais caracterizações significam alguma coisa é no mínimo ser MUITO TOLO!!!

Anatomia - Parte 2Achei no mínimo engraçado essa parte. Fico pensando como é que eles decidiram o que era o quê para cada um. Acho que o nome que vinha na mente iam colocando. Fora que se percebem não respeitar nenhuma hierarquia. Por exemplo, num signo diz que tem cabeça, noutro signo diz que tem ouvidos e orelha, e noutro signo, que tem nariz, língua e cabelo. rs E por assim vai.

Vamos lá, no meu caso: “Sistema respiratório inferior (brônquios, pulmões)”. Pelo contrário, tenho um excelente sistema respiratório. Agora, será que é por que sou gêmeos, ou porque pratico exercícios aeróbicos desde criança, e toco trompete e canto? E o que dizer de outros gêmeos que tem problemas respiratórios? “Clavícula”, me digam o que é alguém com uma boa clavícula e uma pessoa com uma clavícula não boa? O que faz de eu, gêmeos, ter uma clavícula melhor do que meu irmão, que é de Agosto? “Ombros”, tenho ombros largos, adquiri principalmente quando fazia karate. E conheço muita gente de outros signos que também possuem e melhores que os meus, e também a maioria dos gêmeos que conheço tem uns ombros nada especial. “Braços”, os meus são mais finos, porém, fortes devido aos exercícios; e ai o que quer dizer? Apenas que não sou aleijado? “Mãos”, as minhas são pequenas e finas. “Costelas”, nunca avaliei o que minhas costelas têm de especial? “Nervos”, ??? Me pergunto, o que um médico, professor de anatomia tem a dizer sobre isso. Também, relembro, que de todas, as partes que mais se destacam em meu corpo, além do nariz italiano, minhas pernas.. tais, não foram mencionados.

Profissão - Parte 3Outra descrição bem generalista, aliás, “Digitador”. Isso é profissão? Quem hoje, que trabalha, e usa computador não sabe digitar? A digitação é uma habilidade que se recebe ao nascer como gêmeos ou que se desenvolve ao ficar fazendo trabalhos no PC? Mas em geral, deu a entender que a profissão ficou em algo a lidar diretamente com livros, como escritor, ou algo do tipo. Bem, de fato, eu gosto de ler, estou sempre lendo em torno de 3 livros além da Bíblia. Mas como fica as outras pessoas de outros signo que lêem muito mais? Como ler, não é uma característica, habilidade, nem tarefa que determina uma profissão (pois que profissão não é precisa ler? Que curso universitário?) Vamos supor que é meramente em função do signo. Porém, digitar, escrever noticias e coisas do tipo, é algo genérico, todo mundo faz, todos os signos faz. Será que todos os colunistas do The New York Times são Gêmeos? E no meu caso, o tiro foi bem longe do alvo. Algo que nunca quis na vida era trabalhar numa biblioteca, seria algo muito tedioso para mim; minha maior vocação é para lecionar, desenvolver códigos, aplicações e ser um analista, estrategista, ao mesmo tempo, meu teste vocacional também dava muito para a área biológica em medicina. Sou controler hoje, e certamente, um futuro professor, ou corretor da bolsa. Escrever blogs, todos os signos fazem. Além, de não definir aquilo que um gêmeos não seria profissionalmente, e ser bem especifico... ao invés de abordar de forma generalista... o que disse, errou feio.

Simbolismo espiritual: Música, danças, cânticos.” Gosto sim, muito de música. Porém, quem não gosta? Os anjos no Céu amam. E aqui na Terra, então, o que dizer? Creio esse ter sido um absurdo. Dizer que todo músico é gêmeos é no mínimo ser tolo. Porém, detesto danças. E cânticos, está ali na mesma laia da música. Opa, e todos os adventistas do sétimo dia que amam entoar cânticos de louvores a Deus são gêmeos?


Qualidades: Versatilidade, adaptabilidade, informalidade, simpatia.” Sou isso, entre muitas outras. Contudo, talvez não tão simpático assim. Cadê as outras qualidades? E apenas um gêmeos pode ser isso? Tais também não fazem parte da vida de muitos outros sagitarianos? E se informalidade é qualidade, formalidade é problema? E de fato, essas não são as qualidades em mim que mais se destacam.

Debilidades: Mutabilidade, superficialidade, incerteza, inconstância, plágio, loquacidade.” Além da contraição, pois diz que mutabilidade é debilidade, enquanto adaptalidade é qualidade; também diz que sou superficial, acho que esse foi o maior absurdo quanto a minha pessoa. Porém, é fato, que as pessoas em geral no planeta são superficiais (tentou ser bem generalista e errou com o caso particular né?). Incerteza? Sou uma das pessoas mais confiantes e certas quanto ao que fazer, e nos momentos de dúvida e indecisão, o qual todos passam, sou paciente, longanimo e procuro a orientação de Deus e encontrar um caminho. Inconstância? Como assim? Não gosto muito de seguir um roteiro, porém, para outras coisas sim, sigo e bastante; já com relacionamentos, sou muito mais constante que muitas outras pessoas que conheço de outros signos. E tudo isso varia bastante, conheço vários outros gêmeos que... Plágio? Como assim? Essa foi a campeã da vagacidade. “loquacidade”, olha aí a impostura intelectual gente. Porém, sou sim, e bastante. Assim como conheço muitos outros gêmeos que não são, e outras pessoas de outros signos que são e não são. E claro, o treino, aulas, a leitura, fazer matemática, entre outros, desenvolve a habilidade.
E por fim:

Tipo físico: Estatura alta, talhe esbelto e flexível, pode ser magro, membros compridos, mãos bem feitas, rosto trapezoidal ou ovalado, nariz fino, pelo rosada. Voz, gestos, postura e andar sempre jovens.”

Alto? Depende do referencial, tenho 1,86. Para o Brasil, talvez uma estatura alta. Já para Alemanha, Noruega... não sei se é tão alto. E o que dizer dos gêmeos baixinhos? Esbelto? Isso não tem haver com a alimentação e estilo de vida? O que dizer dos gêmeos norte-americanos? (onde 60% da população são obesos, e creio que os gêmeos não escaparam do índice). Flexível? Hauauhauhuahua. É, se você for sedentário, não se alongar regularmente, e ainda for muito stressado, mesmo você nascendo no meio do período de Gemeos (31 de maio) você deixará de ser um gêmeos. Hehe. Membros compridos? Quais membros? O que dizer das minhas mãos? E apesar da estatura, calço apenas 39/40. Graças a Deus que minhas mãos são bem feitas. E sinceramente, acho que conheço apenas umas 3 pessoas que não possuem mãos bem feitas, devido a problemas no desenvolvimento do feto. Essa foi no mínimo hilária. (fica claro, que o publico alvo dessa informação, era para mulheres não muito pensativas, vaidosas... e que adorariam ouvir que suas mãos são lindas.) O meu rosto é diferente de tudo isso. Meu nariz é enorme. Minha pele não é rosada, e não sei definir. E eu que pensava que o importava eram a melanina!!! Não sabia que era o signo!!! Bem, tenho uma noticia estranha para os africanos que nasceram do dia 22 de maio à 21 de junho: “Alguém se enganou, vocês não gêmeos. De certa forma, apenas mais os europeus”. Voz jovem? Gestos jovens? Postura jovem? Andar jovem? Está aí algo muito mais associado a saúde do que qualquer outra coisa. Além de todos os itens serem questionáveis quanto a caracterização “jovem” (creio que nem o autor da informação saberia definir bem o que seria.); não querem dizer nada. Quer dizer que eu nasci com voz, gestos, postura e andar jovem? Pois diz que é “sempre”? (haha, se não quer se comprometer não use termos comprometedores.) E mesmo quando estou doente ou debilitado? E quando eu estiver com 200 anos? Como será?


Parte Final do Quanto as Caracteristicas de Gêmeos – Personalidade
As pessoas que têm gêmeos no ascendente procuram ter uma vida sexual ativa e variada. [Quando casado sim. Porém, nada de lascívia, nem de traição. E não sabia que os demais signos não procuravam ter uma vida sexual ativa, ainda mais numa sociedade tão pornográfica como esta.] Fazem de tudo para manter seu relacionamento vivo e próspero. [óó, a famosa busca da felicidade que há em todos; se você não é gêmeos, saiba, que teóricamente não deveria manter um relacionamento vivo, tão pouco próspero. Se divorcie o quanto antes.] Alguns são [pode ser 1, ou 2, né?] demonstrativos e apaixonados, podendo [é possível, talvez, também né?] expressar um pouco [o quanto seria pouco?] de egoísmo em seus relacionamentos. São calorosos e sensuais [acho que não sou muito isso], precisando aprender [os outros signos não precisam?] a levar em consideração as necessidades de seus parceiros. Outros [2, 3, 5...?], são extremamente carinhosos e exigentes, com a tendência [pois é, mundo capitalista né?] de se tornarem possessivos.

Os geminianos têm dificuldade para se concentrar numa só coisa, eles simplesmente não conseguem. [Pois é, por isso eu preciso sempre me concentrar em pelo menos 10 coisas ao mesmo tempo... ou como nesse exato momento, que apenas estou concentrado nesse post sobre astrologia. Puts, e nas provas de calculo na faculdade, eu estava concentrado em mais o quê?].Têm [não demonstro tudo o que sei, nem sinto tanta necessidade assim] de mostrar o conhecimento que têm sobre todos os assuntos, e procurar saber o que nós sabemos [mas não assisto BigBrother? E os que assistem são gêmeos?] e porquê e onde e como conseguimos essa informação [É preciso ser Gemeos para trabalhar na CIA ou ser um interrogador do exército?]. São faladores [eu falador????? Talvez na China.], e espalham o seu talento pelo mundo [Mal sai de São Paulo.]. Adoram receber nova e interessante informação [Pois é, os outros signos não gostam.], para em seguida a espalharem [Não gosto de fococar.]. Não esquecer que existem duas pessoas dentro de um Gemeniano. [Agora se associa o signo de gêmeos, com a simbologia grega da constelação né???]

A despreocupação da criança e a racionalidade do adulto é o grande conflito da personalidade do geminiano [Te garanto que não tenho o mínimo conflito com isso.]. Fazer a grande transformação é seu desafio principal. [Não é mesmo.]

O nativos deste signo estão sempre rodeados por pessoas [não mesmo. Sou do tipo mais anti-social], eles fascinam e seduzem [gostaria que fosse assim rs]. São difíceis de nos aproximar-mos, temos de passar pela multidão [só se for de bactérias espalhadas no ar.]. Têm poucos verdadeiros amigos [ Um touro tem muitos?]. Precisam de estímulo [Eu não.] e alguém que partilhe dos mesmos interesses [Eu lido bem com isso. De modo a nem ter essa necessidade. Aliás, é difícil encontrar alguém com os mesmos.]. São difíceis de acompanhar [Depende, acompanhar o quê?]. Mantêm-se à volta de pessoas que o compreendam. [Em geral, não.]

Apesar de ser o signo menos introspectivo do Zodíaco ele não aprecia falar de seus momentos íntimos ou difíceis[Muito pelo contrário. Basta ler o blog.]. Com seu jeito de infantil ele mudará de assunto [olha , não sabia], exibindo a sua natural mutabilidade. Gêmeos pode fazer sofrer quem o ama [Mulheres, não se casem com os gemos. Apenas com os outros signos.. Pois eles não podem te fazer sofrer.], pois adora a liberdade [Willian Wallace era gêmeos?] e não gosta de obrigações [Sabe, até que gosto. Depende. E não sabia, que os outros signos gostassem tanto de obrigações. Já sei com quem vou casar, com uma peixes, pois ela vai ter o maior prazer em de levar o lixo para fora e lavar o banheiro rs.].

Os geminianos percebem a realidade como se estivessem sempre pairando acima das coisas, lá no alto [Davi era gêmeos? Salmos 91], de onde abrangem muito mais longe e registram as coisas de uma forma mais intuitiva [Matemáticos são todos gêmeos?] e não necessariamente racional [Eu sou essencialmente racional.]. As vezes [e nas outras vezes?], o geminiano entra em choque com seu próprio sentido analítico, com sua mente racional, que tenta bloquear o outro lado [Que lado? Não é função do raciocínio fazer essas análises?]. Daí o conflito e a mutabilidade dos humores [É daí que eu mudava? Pensava eu que pensava ser stress.]. O conflito constante entre o intelectual e o emocional [coitado do meu emocional], o masculino e o feminino [isso quer dizer que tenho duvidas quanto a minha masculinidade?], o mortal e o imortal [NENHUMA!], o Olimpo e a terra [Tentou ser poético, e vender o peixe, mas perdeu o crédito depois dessa. – Ops, mas já não tinha.]

O geminiano é bastante curioso, inteligente e muito mutável [os outros não? Todas as crianças são gêmeos?]. Estará sujeito [qual signo não está?] a inquietações.Não vai 'abrir' muito facilmente sua alma, e não se sentirá atraído para viver momentos 'românticos e melosos' [o resto tudo abre facilmente, nem é preciso pedir né?]. Ele irá preferir uma comunicação franca [os outros gostam de falsidade?], sobre o que está acontecendo, por exemplo, já que ele está sempre bem informado sobre tudo. Tendo uma inteligência muito rápida [inteligência agora é velocidade?], ele tem também um jogo de cintura que o faz escapar inteligentemente das perguntas insidiosas [haha, já sei a minha vantagem sobre os outros signos.]. Ele não será do tipo que vai manter a sua atenção constantemente na pessoa amada, a menos que esta lhe traga sempre alguma novidade, para mantê-lo ligado [Essa errou feio!!!]. Ele pode ser romântico, mas no sentido da alegria, sem nenhuma tragédia do tipo 'Romeu e Julieta' [Os outros rostam de romances que no fim não dão certo e terminam em tragédias, então?]. Ele adora enviar bilhetinhos de amor [Não. Mas já gostei. E apenas gêmeos?], contar histórias e casos, conversar [os outros não?], mas talvez ele esqueça as flores de seu aniversário. [nunca me presenteei. Porém, meu primo touros sempre esquece da data no próprio niver.]

O geminiano não faz o tipo [Olha o terrorismo.] ciumento, e em sua companhia é possível [com os outros não é possível?] desfrutar de momentos inesquecíveis de cultura, como uma boa leitura, um bom teatro ou um bom papo. Não espere o tipo 'machão' ou 'herói' [falou da pessoa errada.], mas procure nele o companheiro de brincadeiras, a criança brincalhona que sempre manterá alegria em sua vida [Viu isso numa novela. Ou num filme da Disney? Já sei, “O Amor é Contagioso” com Robin Willians! Ele era gêmeos?]. Ele pode [pode chover hoje?] ser profundamente interessante e sua vida não será monótona. [ou seja, arrisque se casar com um gêmeos. Com os outros, você nem mesmo terá essa possibilidade.]


Diante dessa análise quanto o que deveria ser, de acordo com “os cálculos” astrólogos com a realidade. E com o tipo de descrição feita. É imperativo a conclusão de que se trata de uma farsa.


Outras Considerações
O mapa astrólogo tem por base uma circunferência. Provavelmente, porque era a forma geométrica mais admirada, naquela idéia Pitagórica (porém que outros pensadores da época também tiveram), o circulo representava o perfeito, era a figura perfeita; pois a distância entre seu centro e a borda era sempre igual. Tanto é, que as órbitas dos planetas, e tudo mais, nos modelos astronômicos predominantes, tais eram círculos, haviam circunferências. Apenas Kleper, trouxe, mais adiante, que na verdade, se tratavam de elipses. Por que não mudar o mapa para um elíptico? Apesar que continuará sem lógica alguma. Usam-se retas convencionais, traçados convencionais; porém para se referir com medições e referências quanto aos astros. Contudo, desde Einstein, sabe-se que a tragetória no espaço não é essa reta convencional usada, mas sim uma reta curva, pois o plano, o espaço x tempo (como dito) é curvo, deformado pelo efeito gravitacional.

Agora, como uma certa defesa para se dar alguma credibilidade à astrologia, dizem que a astrologia tem lógica, pois a sua base, é que todos os corpos celestes interagem, alteram, afetam o comportamento humano com suas ondas magnéticas, efeito da gravidade e tudo mais. Bem, mas vamos averiguar alguns fatos:
- No que isso defende a astrologia? Os seus cálculos?
- Se formos realmente pensar em energia, não seria mais prudente, nos seus cálculos considerarem “objetos” mais próximos de maior magnitude, como o “Sagitário A” (o buraco negro mais próximo da Terra encontrado)? O qual tem uma massa 4 milhões de vezes maior que o Sol?
- E quanto a ação da matéria escura, a coisa mais desconhecida da física, porém, reconhecida a existência, e que se sabe ser a maior parte da constituição do Universo, de certa forma, quase que onipresente no espaço?
- E a passagem de cometas e meteoros?
- E a mudanças de eixos de rotação, o posicioonamento da galáxia, dos planetas, do Sol, e tudo mais para com os demais no Universo. O qual, de certa forma, está em constante movimento, expande. Entre tantas outras coisas.
- Para o posicionamento perfeito e exato de tais, são necessários cálculos incrivelmente pesados por potentes computadores. Se for então levar em conta a radiação solar, o efeito da gravidade, campo magnético de tais... sinceramente, eu não faço idéia da grandeza de complexidade da cousa. E duvido muito, que os astrólogos dominem isso; de modo a poderem tirar conclusões, corretamente baseadas na posições e influência de tais corpos.

Outra contradição para tal idéia, é quanto a pensar as coisas mais do dia-dia, próximas, e mensuráveis. Por exemplo, o efeito da Lua. Sua gravidade afeta a maré, os mares. Contudo, sempre esteve presente com o homem. E cadê os estudos relacionando, que o posicionamento de tal relativo ao homem afetou o comportamento humano? Quando no máximo, o que posso dizer, é que numa noite clara com uma lua cheia bonita, fico admirando aquilo, e mais bons hormônios libero. Porém, dizer que dependendo do posicionamento da Lua no dia do nascimento faz mais sentido, do que usar por referência Mercúrio! (porém, na prática, não há lógica alguma). Outro fato, é que “o que chega” de uma estrela longínqua, ou mesmo Marte, de modo a afetar-nos, é menor, do que a própria variação da gravidade e pressão atmosférica da Terra. Você, numa praia a nível do mar, tem uma personalidade, entre várias outras coisas do que é você, alterados, modificados, do que quando num planalto a 3 km de altitude? Sendo que se for pesar nos dois locais, haverá variação no peso = m.g. E também, a pressão mudando, é alterado de certa forma, a pressão exercida pela água no interior das células no seu corpo na parede celular. Para ter idéia, em tais lugares, a temperatura para se ferver uma panela com água é diferente em tais altitudes. Questões como a oxigenação no cérebro, quando se vive 10 anos num lugar a nível do mar, e de repente vai para um local a 6km de altitude, afetam, no mínimo algumas capacidades do metabolismo e sistema nervoso, podendo provocar algumas reações anormais, ou tendências de comportamento. Porém, como isso afeta a personalidade? Ondas de torres, celulares, ondas de rádios, satélites; somos bombardeados por tais ondas a cada instante em altíssimas quantidades. Muito mais, do que somos bombardeados, por qualquer coisa de outro planeta. Talvez, o que mais nos atinge é o Sol; porém, nossa personalidade muda se estamos no inverno ou no verão?

Se estas coisas que estão aqui, que afetam, que estão de fato ativas, que chegam ao nosso organismo. Os astrólogos não “medem”, não fazem cálculos e não sabem definir nem avaliar modificações no comportamento humano. Quão mais absurdo, é em relatar, quanto ao posicionamento de um outro planeta, e a influência que isso terá no nosso dia-dia.

Dizer um astrólogo que o efeito magnético, gravitacional de tais corpos celestes é a razão, a base, dessas modificações, tendências e definições das características das pessoas de tais signos. É o mesmo que um alcoólatra dizer que bebe vinho devido aos antioxidantes contidos na uva e porque tal faz bem ao coração.

Cade um estudo estatístico - não tendencioso - feito com uma quantidade enorme de pessoas (amostra grande) de modo a poder se ter uma boa margem aquase absoluta com um desvio padrão minimo? Um estudo tal que demonstre, de forma bem sólida, características especiais, representativas, com alto grau de dependência, associando a data de nascimento (o signo), com tais características. Porém, de modo que realmente demonstre "dependência significativa e conclusiva sobre a variável" (estatisticamente falando). Porém, se é visto como algo preciso, exato, uma ciência, algo realmente que "diz" o que é, e não apenas "olha, tende a ser isso", não pode lidar com "casos particulares" de pessoas que fogem do perfil, e caso fogem, qual a explicação astrológica da coisa? Pois se os fatores dessa mudança, for a educação, estilo de vida, entre outros associados principalmente ao pós nascimento da pessoa; toda a influência astrológica perde sentido. Contudo, sem mesmo fazer a pesquisa, você leitor, como eu, sabemos que para os astrólogos não haverão bons resultados, devido a grande diversidade de características humanas, desde aspectos fisicos, como culturais. Certamente, uma pessoa, que nasceu e viveu dentro de uma casa de ubanda, terá uma personalidade mais caracteristica a tal, e diferente, daquela que nasceu na Romênia em salas de concerto ouvindo música clássica; diferente, daquela que nasceu e cresceu em Salvador na Bahia, frequentando festas, baladas, carnaval, samba, axé. E assim, como você, conhece vários casos de imensa e absurdas diferenças e antonimos ocorrentes com pessoas de mesmo signo.
Na matemática, basta um exemplo, para se refutar e destruir uma teoria. É uma pena que muitas outras 'ciências' ignoram isso, como os darwinistas religiosos, céticos (que não questionam a própria dúvida) e os astrólogos.
Outra consideração importante é quanto ao nascimento da pessoa. O que dizer de um bebê pré-maturo? Que nasceu, fora daquilo que seria o ciclo natural, normal, do período de 9 meses de gestação. E assim, acabar nascendo num outro signo? Isso afetaria? O que forma o caráter, personalidade, as características de uma pessoa ao nascer, é “a data”, “os planetas”, “as estrelas”, ou sim, a sua gestação, os genes obtidos pelos pais (a forma como tais tratavam da saúde), a educação e exemplo obtidos no lar, escola, sociedade, igreja...?

Há uma magnífica frase que diz: “A verdadeira educação é a educação do coração.”

Por fim, coloco algumas declarações de Ellen G. White que deveriam ser muito mais atentadas, ouvidas, meditadas, e levadas a sério, do que essas bobagens supersticiosas e fantasiosas; de crenças baseadas num sistema pagão de se observar o universo e nós como parte dele, com certas características até mesmo espíritas e de ocultismo.

Por base na visão astrológica, não se pode defender que as pessoas podem mudar. Sejam os hábitos, seja, o caráter, sela a personalidade. A educação perde-se o valor. Tratamentos de reabilitação, entre outros, perde a lógica. E a transformação que Deus promove no coração dos convertidos, são vistos como aberrações para uma visão astrológica; a qual, não vê a própria aberração, a qual se aproveita da ignorância, fraqueza mental e moral, para saquear.

“ Escrituras indicam claramente a relação entre Deus e Cristo, apresentando com igual clareza apersonalidade e individualidade de cada um. “ – Mente, Caráter e Personalidade, v.1, 421

“Nunca penseis que já aprendestes o suficiente, e que podeis afrouxar agora vossos esforços. O espírito cultivado é a medida do homem. Vossa educação deve continuar através da vida inteira; deveis aprender todos os dias, e pôr em prática os conhecimentos adquiridos.

Lembrai-vos que em qualquer posição em que servirdes estais revelando motivos, desenvolvendo o caráter. Seja qual for vosso trabalho, fazei-o com exatidão, com diligência; vencei a inclinação de procurar uma ocupação fácil.

O mesmo espírito e princípios que animam o trabalho de cada dia irão se manifestar através de toda a vida. Os que desejam apenas uma quantidade determinada de trabalho e um salário fixo, e que procuram encontrar um emprego exatamente adaptado às suas aptidões, sem a necessidade de se preocupar em adquirir novos conhecimentos e em aperfeiçoar-se, não são os que Deus chama a trabalhar em Sua causa. Os que procuram dar o menos possível de suas forças físicas, espirituais e morais não são os trabalhadores sobre quem derramará abundantes bênçãos. Seu exemplo é contagioso. O interesse próprio é seu móvel supremo. Os que necessitam ser vigiados e trabalham apenas quando cada dever lhes é especificado não pertencem ao número dos que serão chamados bons e fiéis. Precisam-se obreiros que manifestem energia, integridade, diligência, e que estejam prontos a colaborar no que seja necessário que façam.”
– A Ciência do Bom Viver, 499

“Quando os jovens adotam práticas vis enquanto o espírito é tenro, eles nunca obterão força para desenvolver plena e corretamente personalidade física, intelectual e moral. Ali estava um homem que se degradava diariamente, e todavia ousava arriscar-se a entrar na presença de Deus, e pedir um acréscimo da força que ele vilmente dissipara e que, se concedida, consumiria em sua concupiscência. Que paciência a de Deus! Se Ele lidasse com o homem segundo seus caminhos corruptos, quem poderia viver à Sua vista? Que seria se houvéssemos sido menos cautelosos e levado diante de Deus o caso desse homem, enquanto ele praticava iniqüidade, teria o Senhor ouvido? haveria atendido? "Porque Tu não és um Deus que tenha prazer na iniqüidade, nem contigo habitará o mal. Os loucos não pararão à Tua vista; aborreces a todos os que praticam a maldade." Sal. 5:4 e 5. "Se eu atender à iniqüidade no meu coração, o Senhor não me ouvirá." Sal. 66:18. – Conselhos Sobre Saúde, 621


>> Considerações Finais <<

Acredito que a grande maioria das pessoas que leem, horoscopo, algo do tipo, o fazem na crença de que não se deve levar muito a sério. Ou seja, sabe, no fundo, que tudo é mais um tipo de brincadeira cultural. Todavia, há alguns perigos associados a isso que os destaco aqui:

a) A Falsa Sensação de Recompensa
Em geral, qualquer nota astrologica tende a ser o mais neutra possível. Todavia, ao mesmo tempo, é sempre efetuada com um certo ar de "dica", de "de saber o futuro", de "otimismo". Tudo isso, ao uma pessoa ler, automaticamente, subconscientemente, ela sente um pouco de prazer, da sensação de recompensa, por alcançar uma das maiores ambições do homem (o qual não tem): a capacidade de saber do futuro, ter informação privilegiada. É saber o que ninguém sabe, de certo modo. E assim, ela sente algum tipo de vantagem aos outros ou a si mesmo.

b) Um Problema Oculto Lidado da Forma Errada
O publico alvo (inclusive se pode ver isto na forma como são construídas as frases) são pessoas claramente com problemas emocionais. Pessoas com ansiedade. Pessoas desorientadas que não sabem muito bem o que fazer e que com isso, não sabem qual caminho tomar, ou como levar o dia, e tem certo medo por não saber o que será do dia. Logo, essas pessoas, encontram um pequeno refúgio ao ler o horóscopo, pois é justamente isso o que apresenta a tais. E isto, acaba criando um VÍCIO. Sendo a "droga" que sempre irão buscar para 'lidar com a sua ansiedade'. Ao invés de enfrentar as causas e curar sua saúde emocional. Destaco aqui, que algo tão importante como o estado da saúde, o estado imunológico das pessoas, o horoscopo não fala. Coisa qual afetura muito mais o dia, o humor, e as atividades de uma pessoa, do que "o que pode", "o que tem tambem chance"...

c) O Desprezo Metafísico
Astrologia é claramente algo metafísico, com qual se faz um marketing de ser algo fisico/matemático e cientifico (mas pede para alguns intelectuais, academicos de tais areas estudarem sobre isso e darem sua conclusão). Todavia, isso pode influenciar a considerar de maneira leviana ou com igualdade como trata outras questões metafisicas, inclusive religiões, ou com o próprio cristianismo. Diga-se de passagem, quem nos dias de hoje seria um martire do Cristianismo? E da Astrologia?

d) Atrofiamento das Faculdades Mentais
O nível das afirmações astrológicas está tão a nível de uma novela. É tão simplório e banal. Que por um lado é confortador, e traz o prazer da recompensa, pela pessoa se sentir "CAPAZ DE ENTENDER" aquilo sem dificuldade. Nossa mente, sente prazer em entender coisas. Por isso em geral as pessoas gostam tanto de novelas. Já pessoas que gostam de pensar um pouco mais, acham tediosas as novelas. É como um micro desafio que tais conseguem fazer sem problema. E isso é estreitar muito a mente e mesmo o entendimento e a forma como encarar a vida. Pois deveríamos primeiro realmente partir para o entendimento sério, em busca de saúde fisica, mental e espiritual.

A própria Bíblia diz que ninguem conhece o dia de amanhã, nem o que irá acontecer. Ela apenas nos deixa profecias sobre eventos e coisas importantes, não sobre nosso estado emocional, ou coisas que 'somos' ou o que pode ou não acontecer. Alias, ela sempre lida com a idéia de que o Ser Humano é mutável, não tem uma regra fixa que ou prende a como a ser durante toda a vida. O próprio ministério de Jesus foi em prol da educação e reeducação de crianças, jovens, adultos, idosos, doentes, prostitutas, ladrões, assassinos... E ela própria condena consultar tais coisas misticas e enganadoras.

Pense nisso.

Uma Segunda Análise da Batalha dos Sexos

0 comentários

Beatrice S. Neall

Alguém observou que a batalha dos sexos nunca pode ser ganha porque há muita confraternização com o inimigo. Um relacionamento de amor e ódio marca o papel dos gêneros em muitas sociedades do mundo moderno. As mulheres protestam contra o assédio, a violência e o abuso masculinos. Os homens respondem com introversão, quer no ambiente de trabalho ou no campo de esportes.

Em muitas sociedades uma incerteza parece manter homens e mulheres presos aos seus papéis. Por outro lado, as mulheres, tendo ganho seu espaço no local de trabalho depois de séculos de exclusão, sentem-se esgotadas pela pressão de tentarem ser a "super-mulher", provedora familiar, mãe, dona de casa e ativista. Além disto, uma mudança no papel masculino forçou os homens a se redefinirem. A década de 70 testemunhou os homens tentando desenvolver o lado feminino deles -- o "macho suave", para fazer frente às mulheres fortes que emergiam. Mas as mulheres, enquanto exigindo e saboreando a igualdade de direitos, ainda desejam os homens masculinos, para "usarem as calças na família", e que sejam os provedores primários.1 Enquanto isto os homens estão procurando recuperar a masculinidade -- mesmo enquanto eles tratam das feridas abertas pelo movimento feminista.2 Em meio aos conflitos macho-fêmea, uma atitude de saudosismo pelos românticos "velhos tempos" ainda ocorre: "Nós costumávamos nos apaixonar, lembra-se?"3

Contudo, não deveria surpreender-nos que tentar definir os papéis masculinos e femininos e seus relacionamentos no ambiente atual, é quase como andar por um terreno minado. Correndo o perigo de perder um braço ou uma perna, desejo partilhar o que tenho descoberto do paradigma bíblico "à imagem de Deus". Parece-me que em tal paradigma podemos ver os papéis complementários do homem e da mulher. Parece também possível que pela observação de como os membros da trindade se relacionam um com o outro, podemos entender melhor o relacionamento masculino-feminino. Uma vez que meu estudo conduz-me a abraçar tanto o feminismo e os valores tradicionais, espero -- como o indeciso soldado que na guerra civil usou calça azul e blusão cinza -- receber tiros dos dois lados. Entretanto, proponho-me correr o risco, na esperança de contribuir com alguma perspectiva nova.

Deus divide Adão
Comecemos com Gênesis 1:27: "E criou Deus o homem [hebraico, adam], à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou." O termo hebraico para homem é adam. A passagem, rica de significado, indica que Deus dividiu adam em dois seres, que juntos deveriam refletir Sua semelhança. O próprio Deus não é solitário, mas uma família amorosa. Deus (hebraico Elohim, plural), diz: "Façamos o homem a nossa imagem, conforme a nossa semelhança" (Gênesis 1:26). Esta é a conversação dentro da divindade -- três pessoas, consultando, criando, e trabalhando juntas em harmonia. Deus em relacionamento criou o humano em relacionamento. Este relacionamento entre macho e fêmea constitui uma parte da imagem de Deus.

Na Criação, macho e fêmea formaram uma unidade. Esta unidade de certa forma reflete a imagem divina.4 Nos dois níveis, divino e humano, unidade é um tipo de relacionamento no qual diferentes pessoas completam-se uma à outra, formando uma unidade.

Claro, Deus não pode ser considerado em termos de gênero, mas Ele partilhou com macho e fêmea atributos particulares que residem nEle. Em Sua atividade criativa, quando Ele dividiu adam em macho e fêmea, Ele dividiu entre eles algo de Suas próprias qualidades especiais. Ao homem Ele deu Seu poder e força. À mulher Ele deu Seus atributos de cuidado e concepção da vida, que são partes de Sua natureza.

Garotos pequenos ao brincar de carro, e garotos maiores ao escorregar pelas encostas de colinas ou ao correr pelas ruas da cidade simulando sirenes, relembram-nos que os meninos gostam de velocidade, barulho, movimento e risco. Contudo, eles apenas palidamente refletem a "masculinidade" de Deus, que criou estrelas tão grandes como o sistema solar e então as encolheu dentro de imensos buracos negros, capazes de sugar tudo o que encontram em seu caminho. Deus é fantástico em Sua "masculinidade".

Garotas pequenas ao acalentar bonecas, garotas maiores ao pacificar desentendimentos e ao beijar machucados, relembram-nos que gentileza e suavidade também refletem a imagem de Deus. A Bíblia compara Deus a uma mulher sofrendo em dores de parto (Deuteronômio 32:18; João 16:21, 22) e exprimindo a suavidade de uma mãe ao amamentar o seu filho (Isaías 49:15; Oséas 11:1-4).5 Deus é alentador, pleno em gentileza e desvelo em sua "feminilidade".
Deus descreveu toda Sua criação como boa, mas quando Ele viu o homem, disse, "não é bom": "Não é bom que o homem esteja só. Farei para ele uma adjutora que esteja como diante dele" (Gênesis 2:18). O homem estava incompleto até que Deus lhe fez "uma adjutora que esteja como diante dele". Deus criou a mulher como uma ajudadora, uma auxiliar do homem. "Adjutora" ou "auxiliar" são termos de honra no Antigo Testamento, aplicados ao próprio Deus (como em Salmos 46:1).

"Ajudadora" indica que o homem e a mulher deveriam trabalhar juntos nas atividades da vida. A sociedade é empobrecida quando um único sexo funciona sozinho, pois tal singularidade reflete apenas uma parte da personalidade, em sua plena capacidade.6 O propósito criativo de Deus ao dividir Adão era que homem e mulher crescessem juntos em direção à unidade, um atributo do próprio Deus. Deus atribui grande valor à harmonia, interdependência e união.7

A complexidade da imagem divina
A história e tradição, em geral, têm atribuído diferentes papéis aos homens e às mulheres. Os meninos são treinados como os protetores e provedores, encorajando-se a predisposição biológica masculina de domínio e agressividade. As meninas são treinadas para assumirem o papel do cuidado doméstico, em harmonia com seu papel de concepção. O marido era para ser a cabeça; a esposa o coração.8 Mas o propósito criativo de Deus não é tão simples. Nem simples é a natureza humana.

Paralelo com as características dominantes de cada sexo, há também a "sombra do eu", que contém elementos do sexo oposto. A evidência fisiológica desta afirmação é que cada sexo segrega pequenas quantidades de hormônios do sexo oposto. Assim as mulheres são capazes de agressividade, coragem e liderança e os homens de delicadeza e sensibilidade ao belo. A "sombra do eu" tem várias funções. Ela dá no campo comum aos sexos masculino e feminino, áreas de superposição um sobre o outro. Enquanto opostos totais têm maior contribuição a dar no relacionamento de uns com os outros, eles também têm as maiores dificuldades de relacionamento por causa de suas diferenças. A "sombra do eu" fornece áreas de similaridades onde eles podem se encontrar.

Em adição à "sombra do eu" do sexo oposto, os seres humanos têm funções dominantes e auxiliares através das quais eles percebem a realidade e fazem julgamentos. Algumas destas funções são relacionadas com o gênero. Por exemplo, a maioria dos homens tende a tomar decisões baseadas na lógica e objetividade, enquanto a maioria das mulheres tende a tomar decisões baseadas em sentimentos, intuição e as possíveis conseqüências de suas escolhas sobre outros.9 Qualquer que sejam as nossas funções dominantes e auxiliares, nos sentimos mais confortáveis com as dominantes. Ser forçado a depender das funções auxiliares produz tensão. Assim, se homens e mulheres assumem papéis que não sejam naturais a eles, o resultado será sentir pressão e angústia. Por esta razão, muitas pessoas experimentam alívio ao retornarem aos papéis tradicionais. O desconforto pode também resultar de pressões negativas por famílias e amigos, quando homens e mulheres agem em formas não tradicionais.

Embora homens e mulheres devam primeiro cumprir as tarefas que pertençam ao seu próprio gênero, a complexidade de suas naturezas indicam que eles não devem estar presos por estereótipos de natureza genérica. Mulheres têm se tornado extraordinárias líderes religiosas, presidentes de empresas e dirigentes governamentais. Homens têm demonstrado excelência em expressões emocionais, como em música, poesia e como conselheiros empáticos. A criatividade e o potencial humano, derivados da imagem de Deus, são ilimitados e imprevisíveis. Os dons não deveriam ser suprimidos, mas considerados e encorajados. O próprio Deus é complexo; assim também o é a humanidade, uma vez que somos feitos a Sua imagem.

O impacto do pecado
O impacto atômico do pecado separou "Adão", e tal separação teve suas conseqüências inevitáveis na união macho-fêmea. O pecado profundamente alterou o relacionamento macho-fêmea. O egoísmo absorveu o amor; a suspeita colocou de lado a confiança, e a competitividade tomou o lugar da complementaridade. Deus predisse uma mudança no relacionamento entre homens e mulheres. "O teu desejo será para o teu marido, e ele te dominará" (Gênesis 3:16). Com a entrada do pecado veio o abuso do amor -- a manipulação feminina para alcançar o que a mulher deseja do homem e o uso da força masculina para dominar a mulher. Individualidade, separação e egoísmo substituíram a complementaridade. O dueto harmonioso tornou-se em gritos dissonantes.

Com o pecado entrou uma série de abusos -- dominação, repressão, secessão da mulher, manipulação, sedução, amor livre, o ocultar das formas femininas ou a exposição e exploração delas, adultério, pornografia, violência sexual, para mencionar uns poucos.

A sexualidade, como um dom de Deus, foi intencionada para ser um bem. Ela está difusa por toda a personalidade humana, com cada célula do organismo sendo geneticamente masculina ou feminina. Deus deu o dom da expressão sexual por dois propósitos: procriador ("sede fecundos, multiplicai e enchei a Terra" (Gênesis 1:28), e unificador ("eles se tornarão uma só carne" (Gênesis 2:24). O propósito unificador deve ser o dominante, porque é apenas dentro da unidade do amor matrimonial que as crianças podem desenvolver e florescer. Deus designou a união sexual com o propósito de completar a harmonia mental e espiritual que um casal percebe um no outro, produzindo o maior dos êxtases que os humanos podem experimentar.

A perversão humana busca o êxtase sexual sem unidade, compromisso e amor duradouro. Qualquer coisa aquém do compromisso, torna os seres humanos descartáveis. As pessoas são usadas por um tempo limitado e então descartadas. Esta é a razão por que forçar o sexo contra a vontade de alguém causa tão intensa humilhação, violação, rejeição e perda da auto-estima. Pela mesma razão, o sexo fora do casamento pode ser devastador para o psiquismo humano. Esta é uma das maiores ironias da vida contemporânea que nossa sociedade, mesmo enquanto protesta contra o abuso sexual, busca o excitamento sexual fora do casamento.

Os relacionamentos humanos à imagem de Deus
Uma vez que entendamos que o pecado desviou os papéis masculinos e femininos da unidade da imagem divina, guiando-os na direção do divisionismo diabólico, a questão da restauração da igualdade dos gêneros e papéis torna-se uma questão de retorno ao foco bíblico original. Creio que ambos os sexos podem chegar a este foco se examinarem o relacionamento dentro da divindade, a qual eles originalmente deveriam refletir. O processo pode ser tanto surpreendente como inspirador. Aqui estão algumas das posições bíblicas que fornecem compreensão para o relacionamento macho-fêmea.

1. A afirmação paulina que "a cabeça da mulher é o homem" (I Coríntios 11:3), não é muito popular hoje. As mulheres se ressentem com a idéia da liderança masculina; freqüentemente a palavra tem sido mal-interpretada e mal-usada, levando ao abuso das mulheres, violência física e sexual, à diminuição do valor e dignidade pessoal e a restrições que impedem as mulheres de exercerem seus dons. Mas o que é freqüentemente esquecido é que o mesmo apóstolo também disse no mesmo texto que "Cristo é a cabeça de todo homem", e que "Deus é a cabeça de Cristo". O contexto das três afirmações nas quais a noção de liderança é mencionada não permite o domínio de um sobre o outro, que resulte em violência, abuso ou negação do valor e dignidade própria. Os pontos seguintes ilustram a verdadeira natureza desta liderança ou governo.

2. Embora Paulo fale de Deus como sendo a cabeça de Cristo, o claro ensino bíblico é que o Pai e o Filho são iguais em todos os aspectos. Semelhantemente, quando a questão se refere a humanos, Adão e Eva deveriam exercer igualmente o domínio sobre a ordem criada (ver Gênesis 1:28).

3. Pai e Filho consultaram-se mutuamente quanto aos alvos e estratégias. Há uma completa abertura em todas as transações da divindade: "O Pai ama o Filho e mostra-Lhe tudo o que faz" (João 5:20). Eles partilham todos os Seus planos um com o outro. Liderança de nenhuma forma indica superioridade ou inferioridade de um em relação ao outro.

4. Os membros da divindade agem em harmonia um com o outro (ver João 5:19). Afirmações de Jesus de que Ele não fez nada em Sua própria autoridade (João 5:19, 30) não indicam posição subordinada, mas sugerem que Ele trabalhou em união com Seu Pai. O Pai, da mesma forma, agiu em harmonia com o Seu Filho (João 5:22). Num casamento ideal não há decisões unilaterais. As decisões são tomadas quando o consenso é alcançado.

5. Os membros da divindade se realizam em fazer um a vontade do outro. Jesus extraiu grande satisfação ao fazer a vontade do Seu Pai (ver João 4:34) e cumprir Sua missão de resgate (ver João 17:4). Nós seres humanos rotineiramente buscamos satisfação através de nossas necessidades pessoais. Jesus demonstrou o gozo que vem da realização dos desejos de outro.

6. Cada um afirma o outro. Os membros da trindade continuamente glorificam um ao outro (João 8:54; 13:31; 16:14). Maridos e mulheres necessitam aprender a arte de expressar apreciação. Um bom casamento é uma sociedade de admiração mútua.

7. A trindade é um sistema modelo de apoio. Os membros atribuem poder um ao outro no cumprimento dos alvos partilhados. Jesus em Sua fraqueza humana foi fortalecido pelo Pai e pelo Espírito Santo para cumprir Sua missão (ver João 1:32; 14:10). Nossos sentimentos de inadequação deveriam ser aliviados se, como homens e mulheres, afirmássemos e fortalecêssemos uns aos outros. Nenhum sexo deveria buscar dominar o outro. A tendência do sexo masculino de coagir e do sexo feminino de manipular ilustra a perversão da pressuposição humana de que o poder está em escassez e deve-se lutar por ele. Na trindade nós vemos o princípio oposto: o poder é abundante e é livremente partilhado.10

8. Os papéis de liderança são intercambiáveis. O Pai põe todas as coisas nas mãos de Jesus (ver João 3:35), dando a Ele o governo sobre este mundo até que a batalha seja ganha; então ele voltará ao Pai (ver I Coríntios 15:24-28). De igual forma, em um bom casamento, a liderança é intercambiável, cada um liderando em suas áreas de especialidade.

9. Há unidade na divindade, tal proximidade que o sofrimento da separação é insuportável (ver Mateus 27:46). Jesus disse: "Eu e o Pai somos um" (João 10:30). Não há apenas união mas também intimidade: "Eu estou no Pai e... o Pai em Mim" (João 14:10). O amor é a força que Os une. Os seres humanos são convidados a experimentar íntima união com a divindade (17:21). Através da união com Deus, os esposos e esposas podem alcançar sublimes alturas e profundidades do amor em seus relacionamentos uns com os outros. Deus deu-lhes uma exclusiva forma de expressar "intimidade" através do abraço sexual. O casal que seja um com Deus e um no relacionamento de um para com o outro experimenta um nível de êxtase desconhecido e não disponível ao sexo casual. Além disto, as fibras do amor que os une constrói um ninho invulnerável para os jovens. Onde os pais genuinamente se amam, os filhos desenvolvem personalidades seguras.

Alguns argumentam que o relacionamento da divindade não é modelo adequado para os humanos por causa de nossa condição caída. Afirmam que modelos autoritários ("ele te dominará", Gênesis 3:16) são mais apropriados para pecadores. Mas a meta para os cristãs é alcançar "a estatura perfeita de Cristo" (Efésios 4:13). Embora fiquemos aquém do ideal divino, devemos sempre manter tal alvo diante de nós e lutar para alcançá-lo.

O Criador nos dotou de dons extraordinários e o propósito dos gêneros era que um completasse o outro. Nós nos realizamos quando desenvolvemos estes dons e exploramos o relacionamento para os quais fomos criados. Não há limite para o potencial humano, na medida em que este se desenvolve dentro da imagem divina.


Beatrice S. Neall (Ph.D., Andrews University) serviu como missionária e professora de nível universitário no sudeste da Ásia e nos Estados Unidos. Autora de muitos artigos, ela escreve de Lincoln, Nebraska, E.U.A.

Notas e Referências
1. Willard F. Harley, His Needs, Her Needs: Building an Affair- proof Marriage (Grand Rapids, Mich.: Fleming F. Revell, 1986), págs. 116-117.
2. Ver Robert Bly, Iron John: A Book About Men (New York: Vintage Books, 1992), págs. 2, 63.
3. Lance Morrow, "Men: Are They Really That Bad?", Time, 14 de fevereiro de 1994, pág. 57.
4. V. Norskov Olsen, The New Relatedness for Man and Woman in Christ: A Mirror of the Divine (Loma Linda, Calif.: Loma Linda University Center for Christian Bioethics, 1993), pág. 49.
5. Para mais imagens femininas de Deus, ver Virginia R. Mollenkott, The Divine Feminine: The Biblical Imagery of God as Female (New York: Crossroad, 1987).
6. Donald M. Joy, Bonding: Relationships in the Image of God (Waco, Texas: Word Books, 1985), pág. 19.
7. W. Peter Blitchington, Sex Roles and the Christian Family (Wheaton, Ill.: Tyndale House, 1981), pág. 51.
8. Ídem., págs. 54, 71.
9. Os tipos psicológicos de Myers-Briggs descrevem os processos mentais dominantes e auxiliares de uma pessoa e como eles se relacionam com o gênero. Ver Gordon Lawrence, People Types and Tiger Stripes: A Practical Guide to Learning (Gainesville, Fla.: Center for Applications of Psychological Type, 1979), págs. 17, 20.
10. Devo este conceito à monografia de S. Scott Bartchy, "Issues of Power and a Theology of the Family" (Consultation on a Theology of the Family, Fuller Theological Seminary, 1984). Ver também Rollo May, Love and Will (New York: Norton, 1969), que identifica cinco tipos de poder, um dos quais é benéfico -- o tipo que atribui poder a outros.

Fonte: Diálogo Universitário